Hygor Ferreira
Do Mais Goiás

Nos pênaltis, Vila Nova elimina Juventude e garante premiação milionária na Copa do Brasil

A partida terminou empatada no tempo normal em 1 a 1, já nas cobranças de pênalti, o tigre venceu por 4 a 3

Foto: Fernando Alves/E.C. Juventude

Diferente das últimas duas edições da Copa do Brasil, neste ano o Vila Nova afastou o fantasma dos pênaltis. Nesta quinta-feira (8), no OBA, o colorado empatou no tempo normal com o Juventude em 1 a 1, porém nas penalidades o Tigrão venceu por 4 a 3 e se garantiu na terceira fase da competição. Os gols do jogo foram marcados Eltinho para os gaúchos e Pedro Bambu para os goianos.

Com a vaga na terceira fase, o Vila Nova garante a premiação de R$ 1 milhão e 700 mil. O adversário ainda será definido por sorteio. Com a vitória, a moral do time se eleva para o próximo duelo, o clássico diante do Goiás, no domingo (11), no estádio Onésio Brasileiro Alvarenga.

A partida entre Vila Nova e Juventude começou movimentada e com polêmica de arbitragem. Isso porque aos 2 minutos, Matheus Peixoto foi derrubado fora da área e o árbitro marcou pênalti para o Juventude. Após 3 minutos de confusão, Eltinho bateu no canto direito para abrir o marcador.

O Vila Nova respondeu rápido, logo aos 6 minutos, após cruzamento da esquerda a bola chegou até Bambu, que bateu forte para empatar. Após os gols, a partida ficou morna e com muitas faltas. O Juventude voltou a assustar com uma finalização de Capixaba, mas nas mãos de Georgemy. O colorado quase fez o segundo, após lançamento, Thiaguinho driblou o goleiro, mas não conseguiu chutar, na sequência Pedro Júnior mandou por cima do gol.

No segundo tempo o colorado voltou mais ligado. Logo aos 4 minutos Alan Mineiro tabelou com Pedro Júnior e bateu forte, o goleiro Marcelo Carné fez grande. Na cobrança de escanteio, Pedro Júnior subiu sozinho e acabou furando, na sequência Donato mandou por cima do gol.

O Vila Nova teve mais duas chances de virar com Pedro Júnior. A primeira aos 29 minutos, em contra-ataque pela direita, Pedro Bambu serviu o atacante que bateu forte, mas Marcelo Carné saltou o time gaúcho. Na segunda, aos 35, o jogador saiu na cara do gol, mas bateu cruzado e mandou para fora.

Com as chances desperdiçadas a partida terminou empatada e a decisão da vaga foi decidida nos pênaltis. Pedro Júnior, Arthur, Celsinho e Henan marcaram para o Vila, já Willian Formiga desperdiçou. Já do lado do Juventude, Eltinho, Matheuzinho e Matheus Peixoto fizeram os gols, Castilho e Júnior Todinho erraram e o jogo finalizou 4 a 3 para o Tigrão.