Mundo

Naufrágio de balsa deixa mais de 70 mortos no Iraque

Famílias seguiam para parques durante feriado; superlotação pode ter sido a causa da tragédia


Fabricio Moretti

Do Mais Goiás | Em: 21/03/2019 às 15:43:09


Helicóptero de resgate iraquiano busca sobreviventes do naufrágio de uma balsa no Rio Tigre, perto de Mossul Foto: Stringer/ Reuters)
Helicóptero de resgate iraquiano busca sobreviventes do naufrágio de uma balsa no Rio Tigre, perto de Mossul Foto: Stringer/ Reuters)

Pelo menos 72 pessoas morreram no naufrágio de uma balsa no rio Tigre, em Mossul, nesta quinta-feira. O acidente ocorreu no momento em que muitas famílias celebravam a festa de Norouz, o Ano Novo dos curdos, indicou um funcionário do Ministério do Interior irauqiano. Outras 30 pessoas ficaram feridas. A superlotação teria causado da tragédia.

O barco transportava famílias e crianças para um complexo turístico em Mossul, terceira maior cidade do país, localizada no Curdistão iraquiano. A maior parte das vítimas eram mulheres e crianças que não sabiam nadar, disse o chefe da Defesa Civil de Mossul, Husam Khalil. Pelo menos 12 pessoas foram resgatadas.

“O navio naufragou porque havia muitos passageiros a bordo, mais de cem” disse à AFP um funcionário dos serviços de segurança em Mossul.

Homens, mulheres e crianças atravessam o rio até os parques onde as famílias fazem o tradicional piquenique da festa de Norouz, feriado em todo país.

Depois das fortes chuvas nos últimos dias, as autoridades abriram as represas para aliviar a pressão de nível do grande reservatório de Mossul e alertaram o público de que as margens do rio Tigre estariam mais perigosas com um nível de água mais alto.