ELEIÇÃO | GOIÂNIA

“Não vai apoiar ninguém, mas vai dar conselhos”, diz Vanderlan sobre Iris

Pré-candidato do PSD elogiou legado do atual prefeito e lembrou que ele tem 62 anos de vida pública


Francisco Costa
Do Mais Goiás | Em: 25/09/2020 às 15:55:28

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Pré-candidato a prefeito de Goiânia, o senador Vanderlan Cardoso disse que respeita a decisão de Iris Rezende de não se envolver na eleição, mas citou que o gestor ainda será conselheiro. “Ele já disse que não vai apoiar ninguém, mas que vai dar conselhos. Ele não foi tirado da vida pública. Vai assumir uma posição de conselheiro. São 62 anos de vida pública”, afirmou à rádio Difusora Pai Eterno.

Vale lembrar, que Vanderlan, assim que oficializado pré-candidato, fez uma visita a Iris junto do governador Ronaldo Caiado (DEM), no paço municipal. Apesar do prefeito de Goiânia se afastar do pleito para focar na administração, o MDB tem um nome na disputa pela sucessão: Maguito Vilela.

Àquela época, o senador disse: “Perguntaram-me se o meu governo será de continuidade do Iris. O prefeito já disse que quer ser conselheiro, independente de quem for o candidato. É bom ouvir o Iris. O projeto nosso é como se um governo passasse o bastão para o outro. Temos que reconhecer que Goiânia avançou muito, com muitas obras. A nossa candidatura representa avanço, mas nunca deixando de reconhecer o que Iris representa.”

Plano Diretor

Ainda na entrevista à rádio, o pré-candidato do PSD falou sobre o plano diretor, que só deve ser votado após o pleito. O projeto teve um pedido de vistas na Comissão Mista, na quinta-feira (24). Segundo ele, o texto foi bem elaborado pela equipe do prefeito, mas, ainda assim, teve mais de 150 emendas na Câmara.

Desta forma, ele já disse que pretende se encontrar com o presidente da Casa de Leis, Romário Policarpo (Patriota), para entender as emendas. “Não dá pra começar uma administração sem saber a questão de expansão, o que pode e o que não pode. Eu e os demais candidatos não conseguiremos elaborar propostas.”

O pré-candidato também ressaltou que, se eleito, terá apoio de Caiado e da bancada federal na gestão de Goiânia. “Desde o Governo Estadual, até a bancada federal. Existem vários gargalos na Capital, que precisam da união de todos para que sejam resolvidos.”