Privilégios?

“Não me chame de Barbie”, diz Marina Ruy Barbosa ao comentar política do país

A frase veio em resposta a um internauta que criticou as publicações da atriz, colocando-a como apoiadora de Jair Bolsonaro (PSL)


Murillo Soares
Do Mais Goiás | Em: 02/01/2019 às 16:01:07

Atriz teve conta do Instagram hackeada (Foto: Reprodução/Instagram)
Atriz teve conta do Instagram hackeada (Foto: Reprodução/Instagram)

Nesta terça-feira (1º) o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PLS), tomou posse e foi um dos assuntos mais comentados das redes sociais. Marina Ruy Barbosa utilizou o Twitter para opinar sobre a transição do governo e foi chamada de ‘Barbie’ por um internauta, uma alusão ao meme da “Barbie Fascista”.

“Nós temos que desejar e torcer sempre por um país melhor, independente de quem esteja governando”, escreveu a atriz no microblog. Quando um internauta rebateu a publicação, colocando Marina como bolsonarista, chamado o discurso dela de “raso e de ‘barbiezinha’ burguesa”.

Ela rebateu: “Não é torcer pelo presidente, é torcer pelo país… e não me chame de Barbie!”. Os tweets foram deletados momentos depois. Como bem sabemos, na internet não se escreve a lápis, apenas à caneta. Portanto, há prints:

(Reprodução/Twitter)

Muitos internautas também disseram que Marina Ruy Barbosa apoiou publicamente o presidente ainda durante as eleições. As acusações foram desmentidas pela atriz.

“Não é surpresa para ninguém que você é bolsominion, salsicha privilegiada”, escreveu uma internauta. “É ótimo eu descobrir minhas preferências políticas através de tweet dos outros”, respondeu Marina.

Dentre as respostas, a artista salientou que deve haver cobrança por parte da população, independente de quem está no poder. “Não só do Bolsonaro, mas de qualquer candidato, seja ele de esquerda ou de direita que esteja representando o Brasil”, escreveu.