Estadao Conteúdo

Na volta de Abel Braga, Fluminense vence Criciúma na abertura da Primeira Liga

Com os três pontos, o time carioca é o líder do grupo A.

De volta ao clube em que foi campeão brasileiro em 2012, o técnico Abel Braga contou com a estrela de um prata da casa para estrear com vitória sobre o Criciúma, por 3 a 2, nesta terça-feira, no estádio Mário Helênio, em Juiz de Fora (MG). Recém-promovido ao profissional, o centroavante Pedro, de 19 anos, entrou no segundo tempo e marcou o segundo gol tricolor na partida que marcou a abertura da Copa da Primeira Liga.

Com os três pontos, o time carioca é o líder do grupo A. A rodada ainda será fechada na próxima semana, com o jogo entre Internacional e Brasil de Pelotas. Com a vitória, o Fluminense agora se prepara para o clássico contra o Vasco, no domingo, no Engenhão, pelo Campeonato Carioca. Um dia antes, também em clássico, o Criciúma recebe o Avaí, no Heriberto Hulse, em Criciúma, pelo estadual de Santa Catarina.

Foi o primeiro jogo em competição oficial dos dois times em 2017. Sem poder contar com Gustavo Scarpa e Richarlison, pela seleção brasileira principal e sub-20, respectivamente, o novo Fluminense girava em torno das duas contratações: Orejuela e Sornoza. O último não demorou muito para aparecer. Aos sete minutos, o equatoriano lançou Marcos Júnior, que driblou Luiz e perdeu o gol.

Mas foi só. Reserva em 2016, Renato Chaves foi titular e decepcionou. Ao lado de Renato, o zagueiro viu o Criciúma explorar o seu lado e quase abrir o marcador, em tentativas de Pimentinha e Jheimy. Depois, foi a vez de Pitbull explorar o setor e quase marcar, em chute desviado na defesa.

Aos 25, o gol. Em cobrança de falta, Alex Maranhão levantou na área, Raphael Silva ganhou de Renato Chaves e fez 1 a 0. Os catarinenses, por pouco, não marcaram o segundo, com Alex Maranhão. O meia recebeu passe de Pitbull, porém cabeceou para fora.

Também em bola parada saiu o gol do Fluminense. Aos 36, Sornoza cobrou falta, Renato Chaves ajeitou e Henrique empatou o confronto: 1 a 1. No segundo tempo, o time tricolor apostou na velocidade de Wellington para vencer. Aos cinco, o atacante acertou a trave. Aos sete, encontrou Henrique Dourado na área, mas o centroavante perdeu o gol.

Apesar do bom recomeço, o ritmo caiu e o Criciúma quase marcou, após passe errado de Marcos Júnior. Pitbull recebeu na área e errou o alvo. O jogo ficou mais franco, com várias falhas defensivas dos dois times. Em cobrança de falta perto da área, Douglas errou o alvo. No contra-ataque, Kalil driblou Renato Chaves e carimbou a trave.

Na metade do segundo tempo, Abel Braga lançou os pratas da casa e viu o Fluminense crescer em campo. Primeiro com Lucas Fernandes, em chute de fora da área, bem defendido por Luiz. Aos 32, foi a vez de Pedro. O centroavante, na sua segunda jogada, recebeu passe de Léo, girou em cima de Diego Giaretta, ganhou na velocidade e fez 2 a 1.

Cinco minutos depois, Renato quase tirou a vitória tricolor. Após cruzamento, o lateral se atrapalhou na pequena área e quase marcou contra. Nos minutos finais, dois gols. Primeiro, aos 41, Marquinho recebeu na área e chutou cruzado: 3 a 1. Aos 43, Marlon levantou na medida para Hélio Paraíba diminuir: 3 a 2. Os catarinenses tentaram o suspiro final, mas dessa vez o Fluminense não deixou escapar a vitória na estreia em jogos oficiais na temporada.

FICHA TÉCNICA:
FLUMINENSE 3 X 2 CRICIÚMA

FLUMINENSE – Diego Cavalieri; Renato, Renato Chaves, Henrique e Leo; Douglas, Orejuela, Sornoza e Marcos Júnior (Lucas Fernandes); Wellington (Marquinho) e Henrique Dourado (Pedro). Técnico: Abel Braga.

CRICIÚMA – Luiz; Maicon Silva, Raphael Silva, Diego Giaretta e Marlon; Barreto, Douglas Moreira (Caíque Valdívia) e Alex Maranhão (Hélio Paraíba); Pimentinha, Jheimy e Pitbull (Kalil). Técnico: Deivid.

GOLS – Rafael Silva, aos 25, e Henrique, aos 36 minutos do primeiro tempo. Pedro, aos 32, Marquinho, aos 41, e Hélio Paraíba, aos 43 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Lucas Fernandes (Fluminense) ; Diego Giaretta e Pitbull (Criciúma).

ÁRBITRO – Adriano Milczvski (PR).

RENDA – R$ 55.895,00.

PÚBLICO – 2.650 pagantes.

LOCAL – Estádio Mário Helênio, em Juiz de Fora (MG).