Violência

Mulher suspeita de torturar e abusar de adolescente é presa em Itumbiara

Segundo a Polícia Civil, o garoto foi mantido em cárcere por cerca de um mês na casa da mulher até conseguir fugir. Suspeita deve responder pelos crimes de tortura e estupro


Juliana França
Do Mais Goiás | Em: 19/07/2018 às 16:12:17

Mulher, de 33 anos, está detida na Unidade Prisional de Itumbiara. (Foto: Polícia Civil)
Mulher, de 33 anos, está detida na Unidade Prisional de Itumbiara. (Foto: Polícia Civil)

Uma mulher de 33 anos foi presa, nesta quarta-feira (18), suspeita de torturar e abusar sexualmente de um adolescente de 16 anos, em Itumbiara. Segundo informações da Polícia Civil, o garoto foi mantido em cárcere por cerca de um mês na casa da mulher.

A delegada Yvve Rocha, responsável pelo caso, explicou que o garoto foi morar com a mulher com o consentimento da família, pois a suspeita e a mãe do garoto têm uma relação de parentesco. “A mãe do garoto alega que não queria, mas acabou  deixando. Depois de um tempo o rapaz começou a ter um relacionamento amoroso com a mulher, até ela começar a ter ciúme e proibi-lo de sair de casa. Nesse momento começaram os abusos e torturas”, conta a delegada.

De acordo com a vítima, a mulher morava com mais três filhos, todos menores de idade, e dormia com a chave embaixo do travesseiro durante a noite para evitar a fuga do adolescente. “No dia 28 de abril desse ano, por volta das 7 horas, o garoto conseguiu pegar as chaves sem acordar a mulher, pulou o muro e fugiu para a casa da mãe. Ele contou à família que estava sendo agredido e a família realizou a denúncia na Delegacia de Itumbiara”, disse a delegada.

Desde então, as investigações estão em andamento. A família passou a sofrer ameaças por parte da agressora e chegou a mudar de casa duas vezes por medo. No dia seguinte à fuga, o adolescente foi levado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Itumbiara para receber atendimento médico. “Pelo exame de corpo de delito foram confirmadas as múltiplas lesões sofridas pela vítima. Um mandado de prisão preventiva contra a autora dos crimes foi expedido, mas ela só foi localizada pela polícia civil na manhã de ontem”, explicou.

A mulher está detida na Unidade Prisional de Itumbiara e deve responder pelos crimes de tortura e estupro. Já o adolescente está se recuperando dos maus-tratos físicos e psicológicos sofridos, mas, segundo informou a delegada, ele passa bem.