MAUS-TRATOS

Mulher é presa suspeita de manter cadela acorrentada e sem água em Jataí

A pouca quantidade de ração que havia no local foi colocada por uma vizinha da residência, pelas grades do portão


Fabricio Moretti
Do Mais Goiás | Em: 03/01/2021 às 10:01:38

Foto: Reprodução/TV Anhanguera
Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Uma mulher de 26 anos foi presa suspeita de maus-tratos a uma cadela em Jataí, município a 321 quilômetros de Goiânia. De acordo com a Polícia Civil (PC), o animal estava extremamente magro, não tinha água para beber e era mantido acorrentado, tomando sol e chuva.

Segundo o delegado Irineu Pesarini Júnior, responsável pelo caso, a prisão foi efetuada após uma denúncia anônima, na última quinta-feira (31). A polícia informou que os agentes encontraram a cadela “Pandora” debilitada, mal conseguindo se levantar.

A pouca quantidade de ração que havia no local foi colocada por uma vizinha da residência, pelas grades do portão.

Segundo reportagem do G1, a dona da cadela foi presa em flagrante e autuada por maus-tratos a animais. Pandora foi acolhida por uma Organização Não Governamental (ONG) de Jataí e está recebendo os cuidados necessários.

De acordo com a PC, esta foi a primeira prisão no município após a alteração e vigência da lei que endurece a pena para quem comete maus-tratos a animais.

Cadela estuprada ganha novo nome e lar, em Caldas Novas

Cadela grávida ganha ensaio fotográfico após ser resgatada das ruas; veja as fotos

*Com informações do G1