VISH

Mulher do ex-goleiro Bruno desabafa após polêmica com foto em canil

"Com tanto problema que o mundo tem, que o nosso país está, é falta de notícia? É falta de assunto? Só pode", escreveu a esposa do ex-craque


Da Redação
Do Mais Goiás | Em: 26/06/2020 às 10:04:25

Ex-jogador agradeceu o canil Friends Bull Kennel pela receptividade e parabenizou pelos lindos animais que estão no local
Ex-jogador agradeceu o canil Friends Bull Kennel pela receptividade e parabenizou pelos lindos animais que estão no local

A atual esposa do ex-goleiro Bruno Fernandes, Ingrid Calheiros, desabafou na internet após os comentários e críticas à postagem dele em um canil. Em 2010, o ex-craque do Flamengo foi condenado pelo assassinato de Eliza Samudio, e afirmou que o corpo da modelo teria sido esquartejado e dado aos cachorros, o que não foi comprovado pela polícia.

“O Bruno não é garoto propaganda de nenhum canil. Ele nem iria nesse canil ontem, tanto é que ele está com roupa de treino. Esse canil é de amigos meus. Eu fui buscar o Bruno no treino e ele foi junto comigo, o que eu acho que não tenha nada de errado. Mas as pessoas gostam de polemizar coisas que elas nem sabem”, disse Ingrid.

A esposa do goleiro Bruno ainda respondeu as pessoas que disseram que o casal havia cortado a orelha do cão Booba, da raça american bully.

“Eu não mandei cortar a orelha dele. Eu sou contra a mutilação de animais. Que isso fique bem claro. Eu amo animais, sempre tive animal. Com tanto problema que o mundo tem, que o nosso país está, é falta de notícia? É falta de assunto? Só pode. O Bruno postou uma foto dos meus shih-tzu e não viralizou como essa. Por que será?”, ponderou.

Na última quarta-feira (24), o goleiro Bruno também se defendeu dos xingamentos. “Só para esclarecimento: um dos cachorros é meu e eu fui ao canil de amigos para fazer uma visita e aproveitei para levá-lo! Quem quiser acreditar em imprensa ou em blog de fofoca, fiquem à vontade! Desnecessário é eu deixar de postar o que quero por conta de ilusionismo de terceiros”, afirmou.

O caso Goleiro Bruno e Eliza Samudio

Bruno Fernandes e Eliza Samudio se relacionaram em 2009. Ele passou a ser pressionado pela modelo para que assumisse a paternidade de uma criança. No mesmo ano, Samudio prestou queixa contra o jogador por agressão e por forçá-la a abortar. No dia 9 de junho de 2010, a modelo foi até o sítio do jogador em Esmeraldas, Minas Gerais, supostamente para resolver a situação.

Após esse dia, Eliza Samudio não foi mais vista. No dia 24 de junho a polícia recebeu uma denúncia anônima sobre o suposto assassinato, que envolveria outras oito pessoas.

Após as denúncias, em julho de 2010, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) recolheu na casa do ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, dez cães da raça rottweiler e um cão sem raça definida para serem examinados. A suspeita era de que os restos da modelo teriam sido jogados para os cães.

Em 6 de julho de 2010, a Justiça decretou a prisão do então goleiro do Flamengo. Bruno Fernandes respondeu por homicídio triplamente qualificado, sequestro, cárcere privado e ocultação de cadáver. As penas somadas variam de 14 a 36 anos de prisão. Bruno foi condenado, cumpriu parte da pena e teve o benefício do regime domiciliar.

Eliza Samudio goleiro Bruno (Foto: Arquivo pessoal)

Eliza Samudio (Foto: Arquivo pessoal)

Em 2013, o ex-jogador afirmou que não mandou matar Eliza Samudio, mas confessou que o corpo da modelo foi esquartejado e levado para os cães do ex-policial.

“O Jorge falou comigo que o Macarrão começou a seguir um cara de moto até uma casa na região de Vespasiano e lá entregou Eliza para um rapaz chamado Neném. Lá um rapaz pediu que Macarrão amarrasse as mãos dela para frente, e deu uma gravata nela. E o Macarrão pegou e ainda chutou as pernas de Eliza. Foi o que o Jorge me falou. E que ainda tinha esquartejado o corpo dela e jogado para os cachorros comerem”, disse o goleiro Bruno na época.

Liberado pela Justiça, em agosto do ano passado Bruno foi anunciado como reforço do time Poços de Caldas (MG). Contudo, em outubro o time da terceira divisão mineira anunciou que houve comum acordo entre as partes e o contrato do atleta foi rescindido. Em dois meses de vínculo, o goleiro esteve em campo por apenas 45 minutos.

Gloria Perez critica propaganda de canil com goleiro Bruno: “É um deboche”