Do Mais Goiás

Mulher deixa filhos sozinhos por 12 horas e um deles morre, na Cidade Ocidental

Outro bebê está sob os cuidados dos avós paternos

Uma mulher, que não teve a identidade divulgada, deixou os dois filhos gêmeos de 9 meses sozinhos na casa onde a família vive, em Cidade Ocidental, no entorno do Distrito Federal. O que ela não imaginava era que ao chegar no local um dos bebês estaria morto. A Polícia Civil a prendeu nesta segunda-feira (3).- Mulher é presa após deixar bebês sozinhos e um deles morrer, na Cidade Ocidental
Mulher é presa após deixar bebês sozinhos e um deles morrer, na Cidade Ocidental (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Uma mulher, que não teve a identidade divulgada, deixou os dois filhos gêmeos de nove meses sozinhos na casa onde a família vive, em Cidade Ocidental, no entorno do Distrito Federal. O que ela não imaginava era que ao chegar no local um dos bebês estaria morto. A Polícia Civil a prendeu nesta segunda-feira (3).

 À polícia, a mulher disse que acordou e percebeu que o filho estava morto. Só depois ela admitiu que saiu de casa e deixou os dois filhos sozinhos durante toda a noite. A delegada responsável pelas investigações, Dilamar Castro, conta que a mãe saiu de casa por volta das 22h30min de domingo. Porém, ela só retornou no dia seguinte, às 10h30min. Momento em que viu que um dos filhos estava bastante roxo e sem respirar.

“Quando ela chegou em casa e viu que o filho estava naquela situação, ela foi para a rua e pediu ajuda para uma pessoa. No meio do caminho, elas encontraram uma viatura da Polícia Militar. Os policiais tentaram reanimar o bebê. Porém, como não conseguiram, levaram ele até o hospital da cidade”, disse a investigadora ao Mais Goiás.

Quando os militares chegaram até o hospital com a criança, a equipe médica constatou que ela já estava sem vida. Ainda na unidade de saúde, segundo a investigadora, a médica responsável pelo atendimento solicitou que o corpo fosse encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML). Pois, havia lesões aparentes, principalmente no rosto do bebê.

“O que o perito concluiu até o momento é que tinha lesões superficiais no corpo do bebê. Estas foram provocadas antes da sua morte. No entanto, segundo o laudo, a causa da morte pode ter sido um engasgamento, os policiais recolheram as substâncias para investigar essa possibilidade. Vale lembrar que isso é apenas uma suspeita”.

Outras denúncias

Dilamar Castro diz que foi apurado que já existiam duas denúncias registradas no Conselho Tutelar de Cidade Ocidental contra a mãe dos gêmeos. A primeira, foi realizado em outubro de 2020, quando ela ainda não havia registrado os nomes dos filhos. A segunda aconteceu em abril deste ano, por falta de alimentação e localidade suja para criação das crianças.

“Eu pedi que uma equipe fosse na casa para averiguar a situação e eles também encontraram um ambiente bastante sujo. No local havia, inclusive, maconha e cocaína. À princípio, ela disse que não era usuária de drogas, mas depois confessou que fazia uso do entorpecente. Nós também queremos saber se ela traficava droga ou se era apenas usuária”, conta a investigadora.

A mulher foi interrogada e autuada em flagrante por abandono de incapaz, com resultado morte. Porém, as investigações seguem com o objetivo de esclarecer o que provocou a morte do menino e se ele era vítima de maus-tratos.

Ainda segundo a investigadora, os policiais já conseguiram acesso à câmera de um comércio que fica em frente à casa onde o bebê foi encontrado morto. “Agora, queremos saber se alguém entrou nessa casa, quando realmente essa mãe saiu e quando voltou, e também entender o que de fato aconteceu com a vítima”.

Vale lembrar que a investigadora informou que o outro bebê, que também estava na casa e foi encontrada com vida, está sob os cuidados dos avós paternos.

Polícia prende suspeito de furtar energia e operar empresa clandestina de TV a cabo na Cidade Ocidental; leia.