Do Mais Goiás

Mulher agredida denuncia namorado como autor de crime, em Catalão

O suspeito está sendo investigado por crimes de lesão corporal dolosa e ameaça

Homem é preso após agredir ex-namorada com socos em Goianésia
Homem é preso após agredir ex-namorada com socos em Goianésia - (Foto ilustrativa - Pixabay)

Uma mulher que sofreu agressão e teve várias fraturas no rosto denunciou o próprio namorado à Polícia Civil (PC), em Catalão. A PC vai investigar a denúncia de agressão. De acordo com informações da polícia, o crime ocorreu na noite do feriado de 7 de setembro.

Segundo informações da vítima, Eduarda Ribeiro Assis, de 22 anos, o homem acusado de agredi-la saiu da cidade após o crime ter ocorrido, mas foi encontrado no município no último sábado (11). “Ele está andando pela cidade após ter me agredido como se nada tivesse acontecido”, lamenta.

Ainda de acordo com Eduarda, a agressão ocasionou vários cortes e fraturas em seu rosto. “Vou ter que fazer uma cirurgia porque ele quebrou meu nariz”, relatou. O homem está sendo denunciado na Delegacia da Mulher de Catalão pelos crimes de lesão corporal dolosa e ameaça.

Mulher que sofreu agressão teve fraturas no rosto vai precisar passar por uma cirurgia (Foto: Arquivo pessoal)

Mulher que sofreu agressão teve fraturas no rosto vai precisar passar por uma cirurgia (Foto: Arquivo pessoal)

Como a agressão ocorreu

Eduarda conta que ela e o namorado foram passar o feriado em um destino turístico no município vizinho a Catalão, Três Ranchos. A vítima afirma que as agressões começaram durante a passagem pela cidade vizinha. “Lá mesmo ele começou a me xingar porque eu estava dançando”, afirmou.

Ao retornarem para Catalão, junto com amigos que estavam em Três Ranchos, eles fizeram uma parada na rodovia para escutar música do lado de fora dos carros. Eduarda conta que neste momento, procurou por seu namorado e não o encontrou. “Quando ele apareceu, pedi para ir embora, ele negou e começou a me empurrar”, relata.

Após as agressões, Eduarda conta que entrou no banco do motorista do carro para ir embora. Neste momento, o agressor foi em direção à janela do veículo e desferiu vários golpes no rosto da vítima. “Eu andei com o carro um pouco pra frente e ele caiu no chão. Ele se levantou, foi até o carro, me agrediu verbalmente e me ameaçou de morte”.

Histórico de agressão e testemunhas

Eduarda relata que o namorado, com qual esteve em um relacionamento nos últimos oito meses, cometeu todas as agressões, tanto verbais quanto físicas, na frente de várias testemunhas. “Várias pessoas viram o que aconteceu comigo, mas todas são amigos dele”, lamenta.

A vítima afirma que durante o relacionamento ela já havia sofrido agressões verbais do namorado, mas ele se arrependia e pedia desculpas. “Quando esses episódios violentos aconteciam ele prometia que não faria mais e dizia que eu tinha que ajudá-lo. Por dentro, é uma ferida muito grande. Não dá para acreditar que alguém que dizia te amar, pode te ferir tanto e não ter arrependimentos”, lamentou.