Mulher acusada de matar homem após flerte em festa de Goiânia é condenada

Lídia Maria Rodrigues foi condenada por matar Wesley Godoi em setembro de 2020

Juiz condena mulher acusada de matar homem em festa de Goiânia a 8 anos
Juiz condena mulher acusada de matar homem em festa de Goiânia a 8 anos (Foto: Politize - Reprodução)

Após júri popular na quarta (15), o juiz Jesseir Coelho de Alcântara, da 3ª Vara Criminal dos Crimes Dolosos contra a Vida e Tribunal do Júri, condenou Lídia Maria Rodrigues, de 34 anos, acusada de matar Wesley da Silva Godoi, em uma festa que aconteceu em Goiânia. Ela foi sentenciada a oito anos de reclusão.

Segundo informação dos autos, Wesley estava com a namorada, o irmão e um amigo em uma festa na casa de uma mulher, em 19 de setembro de 2020, no Recanto do Bosque. Por volta das 5h da madrugada, Lídia começou a discutir com a namorada de Wesley, uma vez que a ré estaria flertando com a vítima.

Ainda conforme consta nos autos, Wesley, então, deixou o local com a namorada e Lídia, que estava na área externa, partiu em direção a mulher. Depois disso, a ré voltou para a casa onde ocorria a festa, pegou uma faca e voltou para o local quando a vítima e os acompanhantes entravam no carro.

Depois que Lídia ameaçou a namorada de Wesley com a arma, ele desceu do carro e foi atingido por diversos golpes. Acionados, os Bombeiros o levaram para uma unidade de saúde da região, mas ele não resistiu aos ferimentos. A acusada tentou fugir em uma veículo de transporte de passageiros por aplicativo, mas foi presa.

Sentença contra mulher que matou homem em festa de Goiânia

Segundo o magistrado a acusada deverá aguardar o trânsito em julgado da sentença presa. Destaca-se, ainda, que ela tinha sido condenada, incialmente, a oito anos e seis meses, mas o juiz reduziu o período de seis meses por ela confessar espontaneamente.