MOTIVO FÚTIL

MS: Decretada prisão de PM suspeito de matar homem por lugar em cinema

Briga que causou morte em cinema ocorreu durante exibição do filme "Homem-Aranha: Longe de casa". Assassino estava acompanhado dos filhos


Da Redação
Do Mais Goiás | Em: 11/07/2019 às 16:49:24

Djavan Batista dos Santos matou por causa de lugar no cinema (Foto: Reprodução/Redes Sociais)
Djavan Batista dos Santos matou por causa de lugar no cinema (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

A Justiça do Mato Grosso do Sul decretou na última quinta-feira (10) a prisão preventiva do policial militar Dijavan Batista dos Santos, suspeito de assassinar com dois tiros Júlio César Cerveira Filho dentro de uma sala de cinema, na tarde de segunda-feira (8). Na decisão, o juiz Eguiliell Ricardo da Silva afirmou que converteu a prisão em flagrante em preventiva “para garantia da ordem pública e conveniência da instrução criminal”.

Julio Cesar Cerveira Filho foi morto na frente da mulher e da filha.

Testemunhas afirmaram presenciar uma discussão entre os dois antes do crime durante a exibição do filme “Homem-Aranha: Longe de casa”. No momento do crime, o policial estava armado e acompanhado de dois filhos na sessão. O motivo da briga seria porque a vítima teria agredido um dos filhos do policial durante a exibição do filme. A sala estava lotada no momento do crime.

Após os tiros, Santos foi preso em flagrante e levado até a Delegacia. Ele afirmou em depoimento que não conhecia a vítima e confirmou o desentendimento. A Polícia Militar informou que o militar procurou o serviço de emergência da polícia para informar o caso e se entregou sem resistência após o crime. Até o fim da investigação, caso deixe a cadeia, ele ficará afastado de suas funções.

Em nota, o shopping onde ocorreu o crime “lamentou profundamente o ocorrido” e disse que “de imediato, adotou todas as medidas necessárias, acionando os órgãos competentes e se colocando à disposição para contribuir no que for necessário para o devido levantamento e apuração dos fatos”.

*Do Mais Goiás, com informações do site UOL