Trânsito

MP requer que o Estado de Goiás pavimente a GO-338

O trecho liga Goianésia a Pirenópolis e há cerca de oito quilômetros sem pavimentação

Cidades

Laylla Alves
Do Mais Goiás | Em: 12/02/2020 às 16:23:36

(Foto: Ministério Público)
(Foto: Ministério Público)

O Ministério Público de Goiás (MP-GO), por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Goianésia, requereu na Justiça que o Estado de Goiás providencie em antecipação de tutela, a pavimentação asfáltica e sinalização da Rodovia GO-338. O trecho liga Goianésia a Pirenópolis.

“Carros pequenos não conseguem transitar no local. Minha filha faz faculdad  e tem que passar por outro lugar que inclusive é mais longe, e demora mais para ela chegar” ressalta Cirilene, moradora de Pirenópolis. Segundo o MP, se o trecho não for pavimentado, será determinada a interdição do local, pois ele traz riscos a população.

De acordo com o Ministério Público, a obra está paralisada desde 2015, a falta de asfalto tem trazido muitos transtornos à população e aos usuários da GO-338. “Isso acaba atrapalhando o comércio também, pois o pessoal que transita nesse trecho,àás vezes desiste de vir” afirma Hélida Oliveira, funcionária de uma loja de multimarcas de Pirenópolis.

Os donos de veículos também saem prejudicados, pois os pneus e amortecedores são danificados pelos impactos causados pelos buracos, além da poeira e a pouca visibilidade, de acordo com o MP.

O Mais Goiás entrou em contato com a Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra) mas não obteve respostas sobre a ação. No documento, é pedido que, caso haja um pedido de interdição, a responsabilidade será da Goinfra e do Estado, por prejuízos materiais e morais de todos que ficarem impedidos de transitar no trecho enquanto ele estiver interditado. É requerida, também, multa diária de R$ 10 mil caso haja o descumprimento dos pedidos de tutela liminar requisitados.

*Laylla Alves é integrante do programa de estágio do convênio entre Ciee e Mais Goiás, sob orientação de Hugo Oliveira