MP-GO investiga possível fraude na contratação de empresas para obras em escolas estaduais de Rio Verde

O processo está na fase inicial de coleta de informações


Bárbara Zaiden
Do Mais Goiás | Em: 24/04/2019 às 10:28:15

Secretaria de Educação, Cultura e Esporte de Goiás (Seduce). (Foto: Divulgação / Seduce)
Secretaria de Educação, Cultura e Esporte de Goiás (Seduce). (Foto: Divulgação / Seduce)

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) abriu um inquérito civil público para apurar possíveis fraudes em procedimentos de contratação de empresas de construção civil para obras em escolas de Rio Verde vinculadas à rede estadual de ensino. Ao todo, são cinco instituições envolvidas nas possíveis fraudes.

O processo está na fase inicial de coleta de informações. Por isso, foi solicitado à Secretaria de Estado da Educação (Seduc Goiás) a cópia dos procedimentos relativos às contratações, além de documentos que acompanharam a execução dos contratos firmados.

O caso está sob responsabilidade da promotora de Justiça Renata Dantas. Ela ainda solicitou à Seduc que informasse o nome do subsecretário regional de Rio Verde entre 2017 e 2018, quando foram feitas as licitações. E ainda quem eram os gestores e os membros das escolas envolvidas

Em nota, a Seduc informou que já repassou todos os documentos solicitados ao MP-GO. E que o Estado de Goiás “tem todo o interesse em apurar responsabilidades e os desvios, caso sejam comprovados”. Contudo, o órgão não informou ao Mais Goiás o nome do ex-subsecretário regional de educação de Rio Verde.

Nota completa da Seduc:

A Secretaria de Estado da Educação de Goiás (Seduc), a respeito de inquérito aberto pelo Ministério Público (MP-GO) acerca de procedimentos de contratação de empresas de construção civil para obras em escolas de Rio Verde entre 2017 e 2018, informa que o Estado de Goiás, por meio da Seduc, já forneceu a documentação requisitada pelo MP-GO e tem todo o interesse em apurar responsabilidades e os desvios, caso sejam comprovados.