Operação Demóstenes

MP-GO desarticula quadrilha especializada em fraudar licitações, em Formosa

Dois engenheiros foram presos proprietários da empresa Mult-X Construtora estão foragidos


Fabricio Moretti

Do Mais Goiás | Em: 22/03/2019 às 16:43:17


Foram expedidos quatro mandados de prisão preventiva na Operação Demóstenes (Foto: Divulgação/MP-GO)
Foram expedidos quatro mandados de prisão preventiva na Operação Demóstenes (Foto: Divulgação/MP-GO)

Na manhã desta sexta-feira (22) o Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) revelou a existência de uma quadrilha que cometia crimes de fraude em licitações, falsidade ideológica e uso de documentação falsa em Formosa. Os engenheiros Leonardo Machado Ferreira e João Batista Martins Furtado foram detidos. André Luiz Gontijo de Souza e Vanessa Maris Araújo Fernandes, proprietários da empresa Mult-X Construtora, estão foragidos.

Na chamada Operação Demóstenes, o MP-GO informou que o grupo fraudou oito licitações relacionadas a pavimentação asfáltica, aplicação de lama asfáltica e tapa-buraco da cidade. Segundo o promotor Douglas Chegury, um dos coordenadores da operação, novas fases de investigação ainda devem ocorrer.

Coordenada, também, pela promotora Fernanda Balbinot, a ação teve auxílio do Ministério Público de Contas, com atuação no Tribunal de Contas dos Municípios (TCM-GO) e das Polícias Civil e Militar.

Investigações revelaram existência de uma quadrilha que fraudou oito licitações de pavimentação asfáltica (Foto: Divulgação/MP-GO)

Investigações revelaram existência de uma quadrilha que fraudou oito licitações de pavimentação asfáltica (Foto: Divulgação/MP-GO)

Origem do nome

Demóstenes foi um político grego derrotado por Alexandre o Grande na batalha de Queronéia, travada em 338 a.c. Depois de ser condenado por corrupção, fugiu de Atenas e se suicidou ingerindo veneno para escapar à ação da justiça. Em Goiás, temos um político com mesmo nome, que foi envolvido em escândalos de corrupção: Demóstenes Torres.