Do Mais Goiás

MP denuncia suspeita de matar e atear fogo no filho, em Anápolis

De acordo com o órgão, suspeita cometeu homicídio qualificado por motivo torpe e emprego de meio cruel

MP-GO denúncia mulher suspeita de matar e atear fogo no corpo do filho, em Anápolis
(Foto: Divulgação/Polícia Civil)

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) ofereceu denúncia contra uma mulher suspeita de matar e atear fogo no filho recém-nascido em Anápolis, a cerca de 60 km de Goiânia. Se a denúncia for aceita pela Justiça, ela será julgada por homicídio qualificado por motivo torpe, emprego de meio cruel e que impossibilitou a defesa da vítima. Ela também é acusada de destruir o cadáver do filho.

Os promotores responsáveis pelo caso, Denis Augusto Bimbati Marques e Luís Guilherme Martinhão Gimenes, também solicitaram à Polícia Civil que o namorado da acusada seja investigado. Há a suspeita de que ele tenha participado do crime de aborto provocado.

Relembre o caso

O corpo do bebê foi encontrado por moradores parcialmente carbonizado no dia 12, quando a mulher foi presa. Em uma das partes do corpo, que se encontrava preservada, havia uma etiqueta com a identificação do hospital e de parte do nome da mãe do bebê.

Imagens de câmeras de segurança flagraram o momento em que a indiciada deixa o recém-nascido no lote baldio. As cenas mostram a mulher levando o corpo do bebê em uma caixa de papelão branca para o fundo do lote e voltando ao carro para pegar o álcool e o isqueiro. As imagens contribuíram para sua prisão.

Ela segue presa na Casa de Prisão Provisória do Complexo prisional de Aparecida de Goiânia.