Até 14 de novembro

Motoristas de aplicativos devem passar por vistoria para trabalhar em Aparecida de Goiânia

A medida, no entanto, tem causado insatisfação na classe, segundo o presidente da Associação dos Motoristas de Aplicativos do Estado de Goiás, Leidson Alves


Larissa Lopes
Do Mais Goiás | Em: 07/11/2019 às 19:27:33

Motoristas de aplicativos devem passar por vistoria para trabalhar em Aparecida de Goiânia
Motoristas de aplicativos devem passar por vistoria para trabalhar em Aparecida de Goiânia

Motoristas de  aplicativos têm até o dia 14 de novembro para passar por vistoria para que possam continuar fazendo corridas, em Aparecida de Goiânia. Para regularizar a situação, o motorista deve desembolsar R$ 125. A medida, no entanto, tem causado insatisfação na classe, segundo o presidente da Associação dos Motoristas de Aplicativos do Estado de Goiás (Amago), Leidson Alves.

“São mais de sete mil veículos rodando na cidade, e com essa fiscalização, que começa dia 15, muitos vão deixar de aceitar corridas por lá, pois ninguém quer levar multa por transporte clandestino, que pode chegar a R$ 5 mil”, relata o titular da associação. De acordo com Leidson, até o momento apenas cerca de 200 condutores se regularizaram na cidade.

Ele afirma que, sem motoristas aptos a atuar em Aparecida, passageiros podem sofrer com a falta de transporte por aplicativo. Outro possível impacto é no bolso do usuário: as corridas podem ficar mais caras. “Mas estamos entrando com mandado de segurança contra a lei”, explica o presidente.

O secretário executivo de Mobilidade e Trânsito de Aparecida, Avelino Marinho, em entrevista ao Mais Goiás, afirma que o intuito da vistoria é oferecer segurança aos motoristas e usuários. “Sobretudo no que diz respeito à qualidade do veículo, para que seja assegurada a boa situação de trafegabilidade do automóvel”, diz.

Avelino conta, ainda, que a vistoria deve ser feita apenas uma vez ao ano. E que a medida obedece à Lei de Regulamentação aprovada em janeiro deste ano. “Aprovado o projeto, demos o prazo para cadastro das empresas de mobilidade se cadastrarem (de junho a julho) e em setembro abrimos para o cadastro dos motoristas, que termina agora em novembro”, conta o titular da pasta. Segundo ele, o prazo para regularização dos condutores não deve ser estendido. “A partir do dia 15 começam as fiscalizações”, finaliza.