Do Mais Goiás

Motorista é preso por furto e armazenagem ilegal de combustíveis na capital

Investigações tiveram início há três meses. Combustíveis e dinheiro foram apreendidos na residência do transportador

Motorista é preso por furto e armazenagem ilegal de combustíveis na capital
Motorista é preso por furto e armazenagem ilegal de combustíveis na capital (Foto: divulgação/PC)

A Polícia Civil (PC) deflagrou mais uma etapa da Operação Crepitus, na manhã desta quinta-feira (4), em Goiânia. O objetivo da é coibir crimes de estocagem de combustíveis e furto qualificado causado pelo abuso de confiança. Um motorista de caminhão-tanque foi detido em flagrante.

A corporação cumpriu um mandado de busca e apreensão em uma casa do Jardim Novo Mundo, na capital. O local não tinha estrutura para manter líquidos inflamáveis. A operação teve início há três meses e os agentes tiveram auxílio de policiais civis de Carmo do Rio Verde.

As investigações apontaram que um motorista de um caminhão-tanque desviava e comercializava o combustível ilegalmente. Os agentes encontraram sete galões escondidos na residência dele, em Goiânia. Dois destes galões estavam abastecidos com etanol.

Os policiais também apreenderam R$ 12 mil, supostamente provenientes da comercialização ilegal. O motorista, no entanto, alegou que o dinheiro era o pagamento da última viagem que ele tinha realizado. Policiais questionam a veracidade da informação, já que o mesmo afirmou receber R$ 5,5 mensais e ter uma média de gastos mensais de R$ 4,5 mil.

O celular do suspeito foi apreendido. Os agentes constaram várias mensagens de negociações do combustível desviado. A PC afirma que, em um dia, 400 litros de Etanol foram vendidos clandestinamente.

Se condenado, o caminhoneiro pode cumprir até 13 anos de reclusão. O suspeito foi conduzido à Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Consumidor (Decon) para ser interrogado para o inquérito que, a princípio, apurará furto de combustível.