Embriaguez ao volante

Motorista é presa suspeita de atropelar motociclista na BR-153, em Goiânia

Segundo a PRF, a mulher carregava o filho de 11 anos no carro quando ocorreu o acidente; teste do bafômetro acusou embriaguez


Thaynara Cunha
Do Mais Goiás | Em: 05/03/2019 às 15:34:46

(Foto: Divulgação / PRF)
(Foto: Divulgação / PRF)

Uma mulher de 45 anos foi presa, na madrugada desta terça-feira (5), suspeita de se envolver em um acidente com um motociclista na BR-153, em Goiânia. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a motorista estaria dirigindo sob efeitos de álcool quando o acidente ocorreu. Após atropelar o rapaz,  a condutora teria fugido.

A mulher conduzia um GM Celta, de cor branca, e levava seu seu filho de 11 anos como passageiro quando tudo aconteceu. A condutora teria saído do município de Senador Canedo e seguia para Abadia de Goiás.

Conforme informações preliminares da corporação, a motorista teria errado o caminho ao tentar acessar o Trevo da Agetop para chegar até a Avenida Perimetral. Ela acabou fazendo uma manobra errada e invadido a contramão da pista. Foi nesse momento que o veículo colidiu com uma motocicleta que seguia no sentido contrário ao do Celta.

Uma equipe da PRF foi acionada e encontrou o veículo parado a cerca de seis quilômetros do local do acidente.  O veículo estava com um pneu estourado e retrovisor esquerdo quebrado. A lateral e a frente ficou bastante danificada.

Segundo a corporação, a motorista foi submetida ao teste do bafômetro e este acusou embriaguez. O piloto da motocicleta, um homem de 50 anos, foi socorrido e levado ao Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo).

A mulher foi presa em flagrante pelos crimes de lesão corporal culposa qualificada pela embriaguez, omissão de socorro, embriaguez ao volante e por fugir do local do acidente sem prestar informações. Ela foi conduzida à Central Geral de Flagrantes e aguarda a audiência de custódia.

O carro foi apreendido e apresentado à Central. O menino foi entregue aos cuidados do pai.

*Thaynara Cunha é integrante do programa de estágio do convênio entre Ciee e Mais Goiás, sob orientação de Thaís Lobo