#cristianoaraújo

Motorista de Cristiano Araújo é indiciado por duplo homicídio

Ao concluir inquérito, policia diz que Ronaldo Miranda foi negligente em trocar rodas e exceder na velocidade





//

A Polícia Civil concluiu nesta quinta-feira (10/09) que o motorista do cantor Cristiano Araújo, Ronaldo Miranda Ribeiro, de 41 anos, foi negligente ao trocar as rodas do carro e também em exceder a velocidade, fatores que provocaram o capotamento e duas mortes na madrugada do último dia 24 de junho na BR-153 perto da cidade de Morrinhos. O acidente provocou a morte do cantor, que tinha 29 anos, e da namorada dele Allana Moraes, 19.

A perícia realizada na Land Rover do cantor mostra que a roda direita traseira do veículo tinha 10 pontos de solda, o que provocou não o estouro, mas o corte do pneu.

“Percebemos que a solda foi feita de forma superficial ou com material inadequado, o que colaborou para que o acidente se tornasse ainda mais grave”, descreveu a perita criminal Karita Fortes.

Responsável pelo inquérito, o Delegado Fabiano Jacomelis, titular de Morrinhos indiciou Ronaldo Miranda por duplo homicídio culposo, crime que tem pena prevista de dois a quatro anos de reclusão. “Além da troca indevida da roda constatamos que apesar de não estar embriagado o motorista se excedeu na velocidade, o que o torna responsável pelo acidente”, declarou.

Assim como a fabricante da Land Rover, a perícia também constatou que na hora do acidente o carro do cantor trafegava a 179 quilômetros por hora. A velocidade máxima permitida naquela ia é de 110kms/hora.