Do Mais Goiás

Mostra O Amor, A Morte e as Paixões terá 19 filmes inéditos

Além disso, ela terá duas oficinas de formação e exibirá um total de 117 filmes


//

A mostra “O Amor, A Morte e as Paixões” começa no dia 3 de fevereiro com 117 filmes de 34 países e algumas boas novidades para os cinéfilos de Goiânia. Entre os filmes estão até nove óperas e 19 produções inéditas no Brasil que farão sua estreia nacional por aqui.

Inclusive o que abre a mostra: no dia 3, às 21h após um coquetel às 20h, será exibido “Amor em Sampa” com a presença do diretor Carlos Alberto Riccelli e das atrizes Bianca Müller e Mariana Lima. Outra convidada ainda não confirmada é a atriz Bruna Lombardi. Entre as estreias também estão “Um Filme de Cinema”, de Walter Carvalho, “A Estrada 47”, “Campo Grande”, “A Floresta que se Move” e muitos outros.

Entre os convidados estão Sandra Kogut, diretora de Campo Grande, para um debate e sessão especial do filme: “Ela é uma das principais documentaristas da atualidade no Brasil. Ela vive em Nova York e veio de lá para fazer essa estreia aqui em Goiânia”, contou, orgulhoso, Lisandro Nogueira, curador da mostra.

Ele elogiou profundamente o público goianiense: “Ao contrário do que alguns poucos goianienses que só viajam pra Miami pensam, Goiânia tem muita cultura, Goiânia é uma cidade cinéfila. É a quinta do país em salas de cinema, oitava em videolocadoras. As distribuidoras perceberam a importância da mostra por ela ser no começo do ano e por servir da laboratório, por isso temos tantas estreias: eles mandam olheiros que avaliam como os filmes se saem com o público. É uma mostra com muita credibilidade”.

Durante as duas semanas de mostra, os preços dos ingressos serão todos meia, custando R$ 10. Uma das novidades é que agora terão sessões matinais, por volta das 10h30 da manhã, todos os dias. Estas sessões terão preço especial de R$ 5. “Pensamos assim: temos muitos filmes para exibir e o cinema abre às 10h, porque não passar os filmes de manhã?”, comentou Nogueira.

Através do site da mostra é possível comprar passaportes para 10, 20, 25 filmes ou senão o passaporte VIP, ilimitado, que custará R$299. Segundo a assessoria do evento, os passes de 10 e 20 filmes venderam bastante no ano passado e o passe VIP foi criado baseado em depoimentos de cinéfilos do anos anteriores. “Ano passado teve gente que viu 58 filmes, 42 filmes. Tem esses malucos no bom sentido, cinéfilos que nos dão retorno, pessoas que amam o cinema”, contou Lisandro.

A edição do ano passado teve um público estimado de 20 mil pessoas. Este ano, o cinema espera receber pelo menos 900 pessoas por dia e, com as sessões matinais, espera atingir 30 mil pessoas. “Isso é outro orgulho de Goiânia: essa mostra ela se banca. O cinema consegue pagar os custos dela só com bilheteria” disse o curador.

Outra novidade são os cursos. Serão dois, já abertos para inscrição de R$ 60 com apenas um dia de duração. O primeiro é sobre análise crítica com Inácio Araújo, crítico da Folha de São Paulo e principal crítico de cinema atualmente. O outro, de mesmo valor, é sobre preparo de elenco com Fátima Toledo, preparadora de elenco e Pixote, Tropa de Elite e vários outros sucessos.

Haverá no Cine Cultura uma mostra paralela com clássicos do cinema nacional debatidos: Terra em Transe, Central do Brasil, Macunaíma e Xica da Silva. “Se fala muito em Glauber Rocha, mas ninguém sabe quem é Glauber Rocha. Essa mostra também é formação, então colocamos o filme Terra em Transe para passar com alguém com propriedade para debater, no caso, o professor Rodrigo Cássio que possui uma tese de doutorado sobre o cinema glauberiano”, explicou Nogueira.

Essa mostra no Cine Cultura também tem preço especial de R$ 2. Para valorizar a produção local, 11 curtas goianos serão exibidos em duas sessões com entrada franca.

Por fim, Lisandro promete uma surpresa no dia da abertura, que não foi divulgada à imprensa. Ele deu destaque pra a diversidade da mostra: “Teremos desde blockbusters até o filme novo do Goddard rodado em 3D experimental”.

A grade de programação ainda está sendo montada, mas ela completa estará disponível no site da mostra. Entre os filmes estão grandes produções como O Regresso, A Quinta Onda e Deadpool, mas também produções que ficaram muito pouco em circuito como Carol e As Sufragistas.