Mostra Infâncias Plurais lança nova coletânea de vídeos infantis

Com seis novas produções, a Mostra Infâncias Plurais pode ser acompanhada gratuitamente pelo Itaú Cultural

Mostra Infâncias Plurais lança 3ª coletânea
Vídeo "Eu Vim de Lá" (Foto: Divulgação)

Neste dia 7 de setembro (terça-feira), a Mostra Infâncias Plurais, apresentada pelo Itaú Cultural, lança a terceira coletânea de vídeos para o público infantil, disponibilizada no site da instituição, com acesso completamente gratuito.

A mostra, que receberá novas postagens até o dia 12 de outubro, especialmente para o Dia das Crianças, exibirá ao todo 50 vídeos, que foram selecionados dentro de projeto homônimo realizado no ano passado.

O principal objetivo foi o de fomentar a produção audiovisual brasileira destinada para o púbico infantojuvenil, com a possibilidade também de oferecer conteúdos ricos para este público.

Assim, a terceira coletânea da mostra, terá seis novos vídeos, sendo que cada um deles foi produzido em um estado diferente, entre Ceará, Tocantins, Bahia, Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro.

O projeto, que é realizado em parceria com o Instituto Alana, apresenta trabalhos que fogem do clichê das comuns produções destinadas ao público infantojuvenil, colocando as crianças como protagonistas de suas próprias histórias.

Dessa forma, a Mostra Infâncias Plurais se mostra um bom programa não apenas para os pequenos, mas também para toda a família, apresentando vídeos curtos, para todos que se interessam pela linguagem poética, cativante e criativa presente nos vídeos.

Veja mais sobre os vídeos da semana na Mostra Infâncias Plurais

Mostra Infâncias Plurais lança 3ª coletânea

Vídeo “A Ciranda do Tear” (Foto: Divulgação)

O tocantinense “Na Pisada da Suça”, mostra crianças que falam da própria Suça – uma dança centenária afro-brasileira, ensinada pelos mais velhos às gerações mais novas.

No paulista “Eu Vim de Lá”, são resgatadas as origens e a ancestralidade das crianças negras, por meio de músicas e brincadeiras, mostrando toda a diversão dos pequenos.

“Escuta-me” é o curta baiano, que aborda os direitos sociais de forma leve e lúdica, onde duas crianças contam a história de um galo, que serve para ambientar o enredo.

Produzido no Rio de Janeiro “Xavierzim da Escola de Funk” é sobre um menino que tem muito talento para dançar funk, mas enfrenta preconceito na escola e em casa. Para contornar a situação, ele ensina para todo mundo os passos dessa dança.

A história é contada por bonecos de pano, assim como acontece na mineira “No Tempo de Catira”, que apresenta um cenário colorido que vai ganhando vida, conforme a música é tocada ao fundo.

A história conta um pouco mais sobre esse estilo de dança, bastante conhecido na região Sudeste e Centro-Oeste. Vale super a pena acompanhar!

Serviço

Mostra Infâncias Plurais apresenta sua terceira coletânea

Quando: novos vídeos em 07/09 (terça-feira)

Onde: site Itaú Cultural

Acesso: gratuito

Leia também: