Mostra de obras de Waldomiro de Deus comemora 70 anos do artista

Exposição segue até 31 de agosto no Museu de Arte de Goiânia, reunindo 25 obras de médios e grandes formatos

O Museu de Arte de Goiânia (MAG) apresenta, até 31 de agosto, o projeto “Waldomiro 70”, uma exposição do artista Waldomiro de Deus, em comemoração aos seus 70 anos de vida. A mostra tem curadoria de Enock Sacramento, com patrocínio do Fundo de Cultura do Estado de Goiás e da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Goiânia/Secult/Prefeitura Municipal de Goiânia. A coleção a ser apresentada é composta de 25 obras de médios e grandes formatos. A produção do evento é da produtora cultural Malu da Cunha.

Foi em 1966 que Waldomiro de Deus conseguiu no Brasil maior visibilidade para sua obra, ao participar, entre outras exposições, da I Bienal Nacional de Artes Plásticas, realizada em Salvador, Bahia. Nessa mostra, Waldomiro expôs três pinturas referenciadas em viagens interplanetárias. Datam desse ano suas primeiras exposições coletivas no exterior, realizadas na Rússia, Polônia e França (Brasil Imprévu). Essas participações abriram-lhe as portas da IX Bienal Internacional de São Paulo. A partir de então, sua participação em mostras internacionais se intensificou.

As décadas de 80 foram marcadas pela ascensão dos temas religiosos, alguns de viés polêmicos, como suas iconografias de Nossa Senhora de mini-saia e Jesus Cristo com bermuda. Nos anos 90, temas religiosos carregados de misticismo persistiram, mas o pintor discutiu também em suas telas a violência urbana, as agressões à natureza, os sequestros e as chacinas, sem abandonar seus anjos, pássaros, flores, pastores e rebanhos. Waldomiro tornou-se um dos artistas mais conhecidos pelo povo brasileiro em decorrência de sua forte presença na mídia e em centenas de escolas, nas quais sua obra é “relida” por crianças e adolescentes.

A primeira década do novo milênio, mais extensamente apresentada nessa mostra é de grande riqueza temática. Dentro da tendência de problematizar tragédias de monta, Waldomiro pintou o desmoronamento das torres gêmeas de Nova York, o acidente ocorrido durante as obras de uma estação de metrô em São Paulo, as chacinas de periferia e o tsunami que atingiu o Japão após terremoto de 8.9 graus.

O viés religioso continua forte em suas obras. A ação política continua presente em seu trabalho que chama a atenção para desvios de ética, suborno e corrupção. As telas de impacto surgem em meio a outras de natureza patriótica e de outras impregnadas de romantismo e de alegria de viver. Waldomiro de Deus é um valor emblemático no contexto da arte brasileira e sua obra faz jus à sua popularidade.

“É realmente de Deus esse Waldomiro que reinventa a vida com a pureza de sua ingênua sabedoria. Um poeta do povo, um mágico”. A declaração é do escritor Jorge Amado e se refere à obra do pintor baiano, que completa em 2014 setenta anos de idade.

Serviço
Exposição: “Waldomiro 70”
Visitação: até 31 de agosto de 2014
Horário de visitação: de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h, e, aos sábados, domingos e feriados, das 10 às 17 horas
Local: Museu de Arte de Goiânia (MAG)
Rua 1, número 605, Bosque dos Buritis, Setor Oeste. Goiânia/GO.
Informações: 62 3524 1196
Entrada franca
Recomendação etária: livre