MONITORAMENTO

Mortes por covid-19 no Norte do País alertam cidades goianas às margens da BR-153

Situação da pandemia no Pará e outros estados pode oferecer riscos á contenção da doença em Goiás


Samuel straioto
Do Mais Goiás | Em: 17/05/2020 às 17:24:56

Segundo a Associação dos Hospitais Privados, rede particular não possui mais leitos de UTI para casos suspeitos de covid-19 em Goiânia (Foto: divulgação)
Segundo a Associação dos Hospitais Privados, rede particular não possui mais leitos de UTI para casos suspeitos de covid-19 em Goiânia (Foto: divulgação)

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM) anunciou neste domingo (17), que pretende firmar acordo com hospitais privados para equipar a estrutura de saúde para enfrentamento da covid-19 no Norte do Estado. Há preocupação de que a explosão de casos no Pará possa afetar cidades goianas situadas às margens da BR-153, rodovia que liga estados do Sul ao Norte do Brasil. O Estado paraense registra 13.864 contaminações por coronavírus, bem como 1.240 mortes, segundo a Secretaria de Saúde local.

Caiado afirma que atualmente só conta com a estrutura de Anápolis para atender o Norte goiano. Ele declarou que já assinou convênio com a Prefeitura de Porangatu para colocar o Hospital Municipal à disposição de vítimas do coronavírus. Agora, ressalta que precisa acelerar a entrega da estrutura a montada. Para isso, busca acordo com a Associação dos Hospitais Privados de Alta Complexidade do Estado de Goiás (Ahpaceg).

Na última semana, a entidade reclamou de falta de ajuda do governo para o setor durante a crise provocada pelo isolamento social. O governador espera alugar equipamentos para o Hospital de Porangatu. “Hospitais privados alegam, por meio da entidade que os representam (Ahpaceg), que estão com leitos de UTIs vazios em Goiânia. Por isso, o Estado está disposto a firmar acordo para que camas, respiradores e equipamentos dessas UTIs sejam alugados para o Hospital de Porangatu”, disse.

A situação paraense não é a única que pode se alastrar por Goiás. Segundo o governador, o Estado do Tocantins também decretou interrupção total da circulação de pessoas, lockdown, em 35 municípios.

Por enquanto, Porangatu tem 6 casos confirmados de covid-19; Mara Rosa: 3; Campinorte: 2 casos e Uruaçu: 14 confirmações. Outras importantes cidades do norte goiano também apresentam casos. Niquelândia tem 2 casos confirmados e Minaçu, 4. Há ainda uma preocupação com cidades do Vale do São Patrício, situado entre Anápolis e o norte goiano. Goianésia tem 32 casos; Jaraguá: 7; Ceres 3 e Rialma: 8.

A primeira morte nessa região ocorreu na semana passada. Uma mulher com mais de 60 anos moradora de Mara Rosa, mas que foi atendida em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Uruaçu.  Ela era tinha doenças cardíacas, hipertensão e também sofria do diabetes.