Tragédia

Morte de estudante da UFG foi causada por negligência de funcionário, diz delegado

Em 24 de junho deste ano, Lucas Mariano morreu em um misturador de ração da Faculdade de Veterinária da Universidade Federal de Goiás


Karla Araujo
Do Mais Goiás | Em: 26/09/2017 às 12:02:14

Lucas Silva Mariano, de 21 anos, cursava o quinto período de Medicina Veterinária na UFG (Foto: Reprodução/ Facebook)
Lucas Silva Mariano, de 21 anos, cursava o quinto período de Medicina Veterinária na UFG (Foto: Reprodução/ Facebook)

O acidente em um misturador de ração, no dia 24 de junho, que levou a morte do estudante de Medicina Veterinária da Universidade Federal de Goiás (UFG) Lucas Mariano, de 21 anos, foi causado por negligencia de Lucas de Souza, funcionário terceirizado da instituição. É o que afirma o delegado Delci Alves Rocha, do 25º Distrito Policial de Goiânia, responsável pelo inquérito, que foi concluído nesta semana.

“Houve negligência porque o funcionário falou para o estudante colocar a ração na máquina. Ele saiu para ligar o misturador. De onde ele estava, disse que conseguiu ver outras duas pessoas que faziam parte da mesma equipe que a vítima, mas não viu Lucas Mariano. Mesmo assim ele ligou a máquina”, explicou o delegado. Agora, cabe ao Ministério Público de Goiás, autor da ação penal, solicitar o indiciamento do funcionário por homicídio culposo.

Por nota, a UFG informa que está realizando um processo de sindicância para apurar as circunstâncias dos fatos relacionados à morte de Lucas Mariano, ocorrida em junho de 2017, e só poderá se manifestar após a conclusão do processo.