Morte no trânsito

Morre professora que teve o carro atingido por bandidos durante perseguição policial

Juliana Soares Dias, de 32 anos, fazia um cruzamento na Marginal Botafogo, nas proximidades da Avenida Goiás Norte, no Setor Norte Ferroviário, em Goiânia, quando teve o seu veículo atingido


Altemar Santos
Do Mais Goiás | Em: 30/04/2015 às 09:32:03


A professora que teve o carro atingido durante uma perseguição policial a dois bandidos, morreu na madrugada desta quinta-feira (30/04) no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo). A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da unidade de saúde.

Juliana Soares Dias, de 32 anos, fazia um cruzamento na Marginal Botafogo, nas proximidades da Avenida Goiás Norte, no Setor Norte Ferroviário, em Goiânia, quando teve o seu veículo, um Toyota Corolla, atingido na lateral por um Fiat Pálio – que havia sido roubado poucas horas antes.

De acordo com a Polícia Militar (PM), os ocupantes do Pálio estavam utilizando o veículo para cometerem assalto na região Central, quando a PM foi acionada. Os militares avistaram o veículo e iniciaram o acompanhamento. Ao entrarem na faixa exclusiva de ônibus o Fiat Pálio atingiu o Toyota Corolla – deixando a condutora presa nas ferragens.

Juliana Soares foi socorrida pelos bombeiros e foi encaminhada em estado grave para o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo). Ela chegou a ser atendida na unidade de saúde, mas não resistiu e morreu durante a madrugada.

Os dois suspeitos e causadores do acidente tiveram apenas ferimenos leves.

Juliana era professora de psicologia na Pontifícia Universidade Católica (PUC) e na Faculdade Alves Faria (Alfa), em Goiânia.

O corpo da professora será velado no Cemitério Jardim das Palmeiras. O enterro deve acontecer no mesmo local, às 16h.

Tópicos