Do Mais Goiás

Morre piloto de aeronave que caiu em frente à CPP de Rio Verde

Murilo chegou a passar por procedimentos cirúrgicos e estava em estado regular na UTI

O empresário Murilo César morreu. Ele pilotava o próprio helicóptero, que caiu na frente da Casa de Prisão Provisória (CPP), de Rio Verde
Morre piloto de aeronave que caiu em Rio Verde (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

O empresário e ex-candidato a deputado estadual, Murilo César, morreu na madrugada desta sexta-feira (4), em Rio Verde. Ele pilotava a própria aeronave, que caiu no fim da tarde de quinta-feira (3) em frente à Casa de Prisão Provisória (CPP), na cidade. Robson Martins Vencio, 61, ocupante da aeronave, continua em estado grave.

Em nota, a empresa Refriar, em que a vítima era CEO, comunicou que Murilo chegou a passar por procedimentos cirúrgicos de alta complexidade, estava em estado regular na UTI, mas não resistiu e morreu por volta das 02h15.

Além do piloto, havia também outro ocupante na aeronave, o consultor de vendas Robson Martins Vencio. Gravemente ferido, ele foi transferido para o Hospital de Urgências de Santa Helena.

Relembre

Por volta das 17h25 desta quinta-feira (3), uma aeronave experimental caiu em frente à Casa de Prisão Provisória (CPP), de Rio Verde. Segundo a nota emitida pela empresa, Murilo estava na fazenda do cunhado quando decidiu alçar voo.

O piloto acabou colidindo contra uma caixa d’água, bateu contra algumas árvores e acabou caindo. Ainda segundo a nota, a família desmentiu especulações de que Murilo estivesse pilotando a aeronave sob efeito de drogas e álcool.

Em nota, a Força Aérea Brasileira (FAB) comunicou que investigadores estiveram no local e coletaram dados para apurar o caso.