Incêndio ou explosão?

Morre funcionário ferido em acidente de sala modular, de Escola Municipal em Goiânia

Paulo Costa Araújo estava internado no Hugol desde o dia 13. SME e empresa responsável afirmam que tratou-se de acidente de trabalho

Cidades

Da Redação
Do Mais Goiás | Em: 17/01/2020 às 17:35:24

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

O trabalhador Paulo da Costa Araújo, ferido durante um incêndio em uma sala modular da Escola Municipal Ana das Neves, em Goiânia, faleceu nesta sexta-feira (17). Paulo era funcionário da empresa Cesar Modulares, responsável pela instalação e manutenção da estrutura. Ele estava internado no Hospital Estadual de Urgências da Região Noroeste de Goiânia Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol) desde a última segunda-feira (13), data do acidente. A unidade confirmou a morte. Confira nota completa no final do texto.

O relatório do Corpo de Bombeiros sobre a ocorrência atesta que o incêndio foi provocado por um curto circuito na máquina de solda que, em contato com uma cola, teria causado uma explosão. As chamas foram controladas pela corporação e a vítima foi encaminhada para o Hugol pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). “Houve uma explosão, queimando o Sr. Paulo da Costa Araújo”, lê-se no relatório.

Na terça-feira (14) a Secretaria Municipal de Educação (SME) da capital negou a explosão e disse que tratou-se de um acidente de trabalho. A pasta comunicou também que “todos os módulos são regulamentados pelos órgãos oficiais, inclusive o Corpo de Bombeiros” e que o material utilizado nas salas modulares é anti-chamas.

Com a confirmação da morte de Paulo, o Mais Goiás entrou em contato novamente com a SME. Em nota, a pasta “informa ter acompanhado o caso envolvendo o funcionário e já foi informada sobre seu falecimento. A Secretaria lamenta profundamente o ocorrido e presta suas mais sinceras condolências aos familiares”. Confira o texto completo no final do texto.

Por telefone, a empresa Cesar Modulares ressaltou que todas as informações sobre o incêndio ainda serão reunidas para que uma nota de esclarecimento seja apresentada. O grupo disse, também, que acompanhava o estado de saúde de Paulo diariamente e que, até o fechamento da matéria, às 16h46, não tinha a confirmação do óbito ainda.

Na unidade escolar existiam duas salas deste tipo modular: a da cozinha, onde houve o acidente. E a do refeitório. Elas são estruturas de contêiner com sistemas elétricos, hidráulicos e de refrigeração

 

Confira a nota completa do Hugol:

O paciente Paulo da Costa Araújo, que estava internado no Hugol, apesar de todos os esforços e procedimentos da equipe multidisciplinar da unidade hospitalar, foi a óbito no dia 17/01/2020.

 

Confira a nota completa da SME:

A Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME) informa ter acompanhado o caso envolvendo o funcionário e já foi informada sobre seu falecimento. A Secretaria lamenta profundamente o ocorrido e presta suas mais sinceras condolências aos familiares.

A empresa lamenta profundamente a perda de seu colaborador, Paulo da Costa Araújo. Todos os esforços estão, nesse momento, destinados a atender a família. Uma equipe de psicólogos está acompanhando a família integralmente dando todo apoio necessário.

O fato, ainda que pontual, está sendo avaliado pela equipe de segurança da empresa, que tomará as devidas providências de maneira a tornar todos os processos ainda mais seguros.
A empresa ressalta que atende todas as exigências legais, e que preza pela segurança de seus colaboradores em todas as atividades desenvolvidas dentro e fora de suas instalações.