Acidente aéreo

Morre criança que estava em avião que caiu sobre casa em Goiânia

Além da criança, estavam na aeronave Nehru El-Aouar, de 59 anos, dono e piloto, e Reginaldo Ernane do Amaral, mecânico aeronáutico, e pai de Davi. Os dois ficaram presos nas ferragens.


Altemar Santos

Do Mais Goiás | Em: 11/08/2018 às 21:12:43


(Foto: Divulgação / Bombeiros)
(Foto: Divulgação / Bombeiros)

O Corpo de Bombeiros confirmou a morte de uma criança de 1 ano e 6 meses que estava no avião de pequeno porte, prefixo PU-EFG, que caiu sobre uma casa na final da tarde deste sábado (11), no Setor Jardim Vista Bela, em Goiânia. Havia três pessoas a bordo.

De acordo com os bombeiros, a criança foi identificada como Davi Andrade do Amaral. Ela foi resgatada por terceiros e levada o Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol). A unidade de saúde informou que a família não autorizou o repasse de informações.

Além da criança, estavam na aeronave Nehru El-Aouar, de 59 anos, dono e piloto, e Reginaldo Ernane do Amaral, mecânico aeronáutico, e pai de Davi. Os dois  ficaram presos nas ferragens. Eles foram resgatados pelas equipes do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgências (Samu) e foram encaminhados para o Hugol.

De acordo com os bombeiros, o piloto foi resgatado inconsciente e em estado grave. Já o mecânico teve fratura na perna e estava consciente.

O avião, um Fox Vector de prefixo PU-EFG é uma aeronave experimental, normalmente, segundo a ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) este tipo de avião é utilizado para lazer ou para experimentar novos conceitos e tem restrições de operação como por exemplo, voar em áreas pouco povoadas.

Ainda segundo a ANAC, por conta desta situação, o avião não precisa apresentar certificado de aeronavegabildade, documento necessário para que a aeronave possa voar, e Inspeção Anual de Manutenção (IAM), que avalia as condições mecânicas do avião.Entretanto, a aeronave tem capacidade para um único passageiro e transportava três.

Equipes do CENIPA (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos) já foram acionadas e devem apurar as causas do acidente.