Morre aos 91 anos Hugh Hefner, fundador da ‘Playboy’

O fundador da revista Playboy morreu de causas naturais aos 91 anos, na noite desta quarta-feira (27), em sua casa em Los Angeles, nos Estados Unidos. A confirmação da morte foi feita pela conta oficial da revista no Twitter


Altemar Santos
Do Mais Goiás | Em: 28/09/2017 às 11:27:43

Hugh Hefner
Hugh Hefner

O fundador da revista “Playboy”, o empresário Hugh Hefner, faleceu de causas naturais no fim da noite desta quarta-feira (27) aos 91 anos, informou a própria publicação em sua conta no Twitter.

“‘A vida é muito curta para viver o sonho de outra pessoa’. O ícone americano e fundador da Playboy, Hugh M. Hefner morreu hoje. Ele tinha 91. #RipHef”, escreveu a revista.

Aos 27 anos, em 1953, Hefner fundou a revista que virou símbolo de sensualidade em todo o mundo, em uma das décadas mais importantes da chamada “revolução sexual”. Criticada e amada durante o passar dos anos, a revista virou um símbolo norte-americano seja pela moda ou pelo estilo de vida luxuoso que mostrava.

Isso porque, além de trazer mulheres nuas em seu interior, a “Playboy” também tinha entrevistas muito ousadas e inteligentes em todas as suas edições.

A estrela da primeira capa foi a atriz Marilyn Monroe, em fotos tiradas anos antes, e como um verdadeiro símbolo sexual da época. Além disso, o coelho que estampava as publicações virou uma marca registrada do império construído pelo norte-americano.

Famosos lamenta a morte do criador da Playboy

O apresentador Ryan Seacrest também deixou seu depoimento. “Descanse em paz. Ele sempre será lembrado como uma lenda de Hollywood que viveu a vida ao maximo

Pamela Anderson fez um vídeo em que aparece chorado e escreveu um longo texto para homenagear o amigo. “Eu sou quem sou por sua causa. Você me ensinou todas as coisas importantes sobre liberdade e respeito. Fora da minha família, você era a pessoa mais importante na minha vida. Você me deu minha vida…”

Hefner criou a Playboy Enterprises em 1953, companhia que começou com a revista “Playboy” e depois passou a produzir outros conteúdos eróticos para televisão e internet.

“Meu pai viveu uma vida excepcional e impactante. Defendeu de alguns dos movimentos sociais e culturais mais importantes do nosso tempo, na defesa da liberdade de expressão, dos direitos civis e da liberdade sexual”, informou seu filho, Cooper Hefner, chefe de criação da Playboy Enterprises, em comunicado. “Ele definiu um estilo de vida”, acrescentou.

Tópicos