Do Mais Goiás

Moradores de Aparecida denunciam transtornos causados por CMEIs abandonados

Abandono de obras foi confirmado pela Secretaria Municipal de Educação

CMEI abandonado em Jardim Alto Paraíso (Foto: Jucimar de Sousa/MaisGoiás)
CMEI abandonado em Jardim Alto Paraíso (Foto: Jucimar de Sousa/MaisGoiás)

Há anos, empresas abandonaram a construção de dois Centros Municipais de Educação Infantil (CMEI) nos bairros Comendador Walmor e Jardim Alto Paraíso, em Aparecida. Moradores dos bairros citados denunciam insegurança e transtornos causados pelas obras. Segundo relatos, uma das construções está abandonada há mais de 15 anos. Falta de poda de vegetação e isolamento do espaço representa perigo para a comunidade. Secretaria Municipal de Educação confirma abandono.

Mato alto favorece usuários de drogas em obra abandonada no Jardim Alto Paraíso (Foto: Jucimar de Sousa/MaisGoiás)

Mato alto favorece usuários de drogas em obra abandonada no Jardim Alto Paraíso (Foto: Jucimar de Sousa/MaisGoiás)

Divino Dias de Oliveira, morador do Jardim Alto Paraíso há 30 anos, denuncia que a obra abandonada serve de esconderijo para usuários de drogas e ainda representa perigo para as crianças do bairro. “A gente vê muita criança entrando na obra para subir na caixa d’água que é alta e se alguém cair lá de cima, é certeza que morre”. Divino ainda lamenta que obra está parada há mais de cinco anos no bairro.

Caixas d'água que são padrão na construção dos CMEIs representam perigo para crianças que acessam escadas (Foto: Jucimar de Sousa/MaisGoiás)

Caixas d’água que são padrão na construção dos CMEIs representam perigo para crianças que acessam escadas (Foto: Jucimar de Sousa/MaisGoiás)

Deficit de vagas

Segundo o antigo morador do bairro, os materiais de construção que foram abandonados junto com a obra foram roubados. Além dos transtornos no local, Divino afirma que a falta de conclusão do CMEI impacta a vida das famílias, pois muitas crianças não conseguem vagas nos CMEIs de Aparecida. O deficit de vagas em creches da rede municipal ultrapassa 7 mil  em Aparecida.

Ângela Rodrigues mora em frente a uma obra de CMEI abandonada no bairro Comendador Walmor. Ela também denuncia os perigos que o espaço representa no bairro. “O local é perigoso. Têm muitos malandros que se escondem lá dentro e sobem na caixa d’água para ficar mirando as casas dos outros. As crianças que brincam no espaço podem se machucar com as pontas de ferro que expostas na construção”, lamenta Ângela, que tem dois filhos e nenhum deles conseguiu vaga nos CMEIs do município.

Ferro exposto representa perigo às crianças que brincam na obra abandonada do bairro Comendador Walmor (Foto: Jucimar de Sousa/MaisGoiás)

Ferro exposto representa perigo às crianças que brincam na obra abandonada do bairro Comendador Walmor (Foto: Jucimar de Sousa/MaisGoiás)

Riscos de incêndio e fumaça

Outra moradora da região, Gertruz da Silva, afirma que o local também é usado para prática de queima de lixo e traz riscos à saúde com focos de incêndio e fumaça. “Hoje pela manhã, nós tivemos que ir até o local para apagar um foco de incêndio causado por queima de lixo lá dentro”, pontua. De acordo com Gertruz, a obra está abandonada há mais de 15 anos.

“Paralisadas”

Ao Mais Goiás, a Secretaria Municipal de Educação de Aparecida admite por meio de nota que há duas obras de CMEIs que estão paralisadas devido ao abandono das empresas vencedoras da licitação por declaração de falência. No entanto, ressalta que não há obras de CMEIs e nem de escolas em andamento neste momento no município.

A nota ainda afirma que um novo processo licitatório será realizado assim que o município sair do estado de calamidade pública por ocasião do combate à Covid-19. São elas: Obras dos CMEIs nos bairros Comendador Walmor e Jardim Alto Paraíso, que tiveram as ordens de serviço assinadas em 5 de setembro de 2013 e 15 de setembro de 2014, respectivamente.