No Mato Grosso

Modelo de gestão de Goiás é referência para vizinhos

Thiago Peixoto vai a Mato Grosso falar sobre salto educacional e desafio de melhorar competitividade do Estado





//

Atual secretário de Gestão e Planejamento de Goiás, Thiago Peixoto participou, nesta quarta-feira (26/8) em Cuiabá (MT), do Seminário Mato Grosso – Transformação e Oportunidades. Ele foi um dos palestrantes do evento e falou sobre o salto educacional público goiano entre 2011 e 2013, quando foi titular da Secretaria de Educação, e dos recentes desafios, à frente da Segplan, de tornar Goiás um dos estados mais competitivos do Brasil.

O deputado licenciado (PSD) foi convidado pelo governador do Mato Grosso, Pedro Taques, e pelo empresário Jorge Gerdau, do Movimento Brasil Competitivo (MBC), para falar a secretários, políticos e empresários matogrossenses sobre as experiências de sucesso em Goiás. “É muito gratificante notar que somos exemplo e referência para nossos vizinhos”, explicou Thiago.

Entre 2011 e 2013, quando Thiago esteve à frente da Educação, Goiás saiu das últimas posições no Índice do Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e foi para os primeiros lugares, tanto no Ensino Fundamental (anos iniciais e finais) quanto no Ensino Médio. O MBC foi parceiro no chamado Pacto Pela Educação. “Vocês sabem o que significa isso para Goiás? É difícil até mensurar isso”, avalia Gerdau.

Thiago Peixoto falou sobre as ações tomadas à frente da Educação e que deram resultado em pouco tempo. “Melhoramos significativamente o nível da aprendizagem dos alunos. E não inventamos a roda. Apenas aplicamos boas práticas já existentes e que renderam frutos em outros lugares. Com isso, conseguimos ser destaque nacional no Ideb”, explicou Thiago.

Para o secretário, o próprio Mato Grosso pode melhorar sua posição no Ideb adotando práticas semelhantes. “Esse é o desafio de vocês”, desafiou. “Essa experiência de Goiás nos motiva, pois mostra que é possível fazer muito com medidas simples e em parceria com a iniciativa privada”, afirmou o Secretário de Assuntos Estratégicos do Mato Grosso, Gustavo de Oliveira.

Secretário de Infraestrutura do MT, Marcelo Duarte revelou que várias práticas de Goiás podem ser repetidas no Estado. “Além desse exemplo da educação, também nos chama a atenção a gestão das rodovias em Goiás. Estive lá, pessoalmente e por indicação do governador Pedro Taques, e verifiquei muito do que pode ser feito por nós aqui. O nível da gestão em Goiás é diferenciado”, disse.

Competitividade

Além de falar sobre educação, Thiago Peixoto também destacou o momento atual, no qual desenvolve um trabalho focado no estudo de indicadores para melhorar a competitividade de Goiás. “Logo teremos alguns resultados para indicar os caminhos a serem seguidos pelas áreas estratégicas do governo para a melhoria dos indicadores. A meta do governador Marconi Perillo e a nossa é tornar Goiás o Estado mais competitivo do Brasil. E competitividade, neste caso, não tem viés econômico e sim de dar melhores condições de vida aos goianos. Indicadores melhores têm relação com serviços públicos mais eficientes”, reforçou.

O secretário também aproveitou para lembrar o protagonismo de Goiás na criação do Movimento dos Governadores do Brasil Central (MBrC), que também foi abordado durante o evento desta quarta-feira em Cuiabá. “A criação de uma agenda de desenvolvimento na região central do Brasil nasceu de uma conversa entre o ministro Mangabeira Unger (de Assuntos Estratégicos da Presidência da República) e eu no ano passado e foi iniciada em Goiânia em junho. Já tivemos encontros em Goiás, aqui mesmo em Cuiabá e temos agendas confirmadas em Tocantins, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal e Rondônia. Enquanto o restante do Brasil discute a agenda da crise e do ajuste, estamos falando nos caminhos do desenvolvimento”, completou Thiago Peixoto.