Estadao Conteúdo

Mesmo após título italiano, Antonio Conte não é mais treinador da Internazionale

Os italianos agora estão de olho em Simone Inzagui e Massimiliano Allegri

Foto: Divulgação/Internazionale
Menos de um mês depois de ser campeão do Campeonato Italiano, o técnico Antonio Conte deixou o comando da Internazionale. Nesta quarta-feira (26), o treinador e os dirigentes do clube de Milão chegaram a um acordo e, de acordo com um comunicado no site oficial e nas redes sociais do time, decidiram romper o contrato que iria até junho do ano que vem.

“Todo o clube agradece a Antonio pelo extraordinário trabalho que realizou, culminando com a conquista do 19.º Scudetto (Campeonato Italiano). Antonio Conte ficará para sempre na história do nosso Clube”, informou a Internazionale, que agora monitora os nomes de Simone Inzaghi (ex-Lazio) e Massimiliano Allegri (ex-Milan e Juventus).

Informações da imprensa italiana dão conta de que o treinador teria ficado insatisfeito com o plano do presidente e acionista majoritário da Internazionale, o chinês Steven Zhang, de reduzir custos (cerca de 20% da folha salarial) e, assim, ser menos ousado no mercado de transferências de jogadores na próxima janela, que será aberta em 1.º de julho.

O saldo positivo seria de 100 milhões de euros (R$ 648,2 milhões na cotação atual), o que significa ter que vender jogadores. As notícias na Itália dão conta que esses atletas seriam o centroavante belga Romelu Lukaku, o atacante argentino Lautaro Martínez e o lateral-direito marroquino Achraf Hakimi.

Pela Internazionale, Antonio Conte foi campeão italiano nesta temporada, ficando à frente de Milan, Atalanta e Juventus – esta que buscava o 10.º título consecutivo. No ano passado chegou à decisão da Liga Europa, mas perdeu a taça para o Sevilla. No comando desde meados de 2019, ele dirigiu a equipe em 99 partidas com 62 vitórias, 22 empates e 15 derrotas.