Tragédia

Menor provoca grave acidente deixando um morto e três feridos, em Niquelândia

Um dos veículos envolvidos era conduzido por um jovem de 17 anos, que por motivos desconhecidos trafegava na contramão




Uma grave colisão frontal entre dois veículos deixou uma pessoa morta e três feridos no fim da tarde desta quinta-feira (18), no km 263 da BR-414, em Niquelândia. Um dos veículos envolvidos era conduzido por um jovem de 17 anos, que por motivos desconhecidos trafegava na contramão quando bateu no carro em que estavam três pessoas da mesma família.

Após a colisão, a força do impacto fez com que o veículo atingido capotasse. Silvano Santos não resistiu e morreu na hora. A esposa dele, Elcilene Vitorino, sofreu fraturas no braço e no dedo do pé, e a filha deles, Palloma Rhythyelly, teve uma escoriação na mão. Ambas foram socorridas pelo Samu e liberadas após atendimento no pronto-socorro do Hospital Municipal de Niquelândia.

O rapaz que conduzia o outro veículo sofreu ferimentos graves. Ele foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e também levado ao pronto-socorro municipal de Niquelândia, onde constatou-se que apresentava fraturas na perna e no braço e diversas escoriações. Além disso, ele sofreu um corte profundo no pescoço, que fez com que perdesse grande quantidade de sangue.

Dado seu estado de saúde, o jovem foi encaminhado para Anápolis para receber o tratamento adequado. Para isso foi necessário o uso de uma Unidade de Suporte Avançado (USA), vinda de Uruaçu, para fazer o seu transporte.

Segundo relatos de testemunhas, o adolescente é morador de uma das fazendas da região. Ele teria pego o carro escondido, mas ainda não se sabe com qual intento.

À polícia, Elcilene afirmou que o rapaz estava trafegando em zig-zag pela pista. Silvano teria tentado desviar quando viu o carro vindo em sua direção, mas não conseguiu.

Após o acidente, o corpo de Silvano ficou preso nas ferragens. Ele foi retirado pelo Corpo de Bombeiros por volta das 23h e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML).

Apesar de alegar que o jovem pegou o veículo escondido, o pai do rapaz será indiciado por entregar a direção de veículo a pessoa inabilitada. A pena prevista no Código de Trânsito é detenção de seis meses a um ano.