Boa ação

Menino que doou ovo para leilão em Caçu quer ser policial da Rotam

Padrastro diz que ele sonha em ajudar as pessoas. Depois do leilão, vida da família mudou


Da Redação
Do Mais Goiás | Em: 04/09/2019 às 13:51:46

O menino Luiz Gustavo, segundo o padrasto Luizmar Nunes Estevam, gosta de colaborar com todo mundo, e está sempre ajudando um ou outro, e diz que ele quer ser policial da Rotam (Foto: Reprodução)
O menino Luiz Gustavo, segundo o padrasto Luizmar Nunes Estevam, gosta de colaborar com todo mundo, e está sempre ajudando um ou outro, e diz que ele quer ser policial da Rotam (Foto: Reprodução)

“Quem tudo quer, tudo perde”. A moral da história de A Galinha dos Ovos de Ouro, de Esopo, está longe de ser aplicada no caso do pequeno Luis Gustavo, de oito anos, que teve a sua vida e a de sua família mudadas para melhor depois que ele doou um ovo que foi leiloado por quase R$ 4 mil, e a renda, revertida para o Abrigo de Idosos da  cidade. A população, sensibilizada, fez nova campanha para arrecadação de alimentos para a família, e a fama de Luiz corre por toda a região Sul do Estado.

O menino Luis Gustavo, segundo o padrasto Luizmar Nunes Estevam, gosta de colaborar com todo mundo, e está sempre ajudando um ou outro, e diz que ele quer ser policial da Rotam, quando crescer. “Ele diz que quer entrar para a Polícia Militar para ajudar as pessoas”, afirmou Luizmar, de 36 anos, pedreiro desempregado, que tem recebido várias ofertas de trabalho, depois do ocorrido.

Segundo o padrasto, os organizadores das campanhas de arrecadação e leilões, que na cidade eles chamam de “arrastão”, deram cesta básica para a família, pagaram energia e água atrasados e estão divulgando o feito de Luiz com o intuito de promover ainda mais a solidariedade. Ele informou que o ovo doado por seu enteado não era ovo de sua galinha garnizé. “Era ovo de granja mesmo; Luiz ouviu eu dizer que não tinha nada para doar, foi lá dentro, pegou o ovo na cartela e correu atrás das pessoas que estavam arrecadando, conseguindo entregar na esquina de baixo da nossa casa”, disse. Além da garnizé, Luizmar tem no terreiro uma galinha.

O leilão e o futuro do ovo

Diferentemente do que ocorre nos tradicionais leilões de quermesses, com o arremate no maior lance, o ovo doado por Luis Gustavo foi arremato numa corrente solidária de pessoas da comunidade, que foram dando contribuições médias de R$ 100,00, R$ 200,00 reais, até chegar a R$ 3.600,00.  Foi quando a prefeita Ana Cláudia deu o último lance e o arrematou, dando-o de presente ao fazendeiro José Carlos do Prado que tem sido o maior colaborador das causas sociais no município. Ao final, o leiloeiro Wagner Maravilha entregou o ovo por R$ 3.920,00.

Na ocasião, foram leiloados 33 bezerros e outros objetos. Cada bezerro saiu em média por R$ 4 mil. A arrecadação totalizou R$ 110 mil de renda, totalmente revertida para o Abrigo de Idosos da cidade. Wagner Maravilha, conhecido locutor da região Sul do Estado, disse que em toda a sua carreira, o leilão do ovo foi o momento mais emocionante de todos.

O ovo doado por Luis Gustavo está agora na casa do fazendeiro José Carlos do Prado, vizinha à Prefeitura de Caçu e, segundo Wagner Maravilha, será preservado pelo proprietário da Fazenda Alvorada, por técnica de conservação específica de ovos. (Por Carmen Cruz, especial para o Mais Goiás)