Estado Islâmico

Menina de 9 anos fica grávida após ser estuprada por dez militantes do Estado Islâmico

Milhares de meninas e mulheres foram estupradas, torturadas, forçadas ao casamento e escravizadas pelos militantes





//

Uma menina de 9 anos que foi mantida como escrava sexual pelo Estado Islâmico (EI) está grávida depois de ser estuprada por dez militantes. A menina estava entre os 227 membros da comunidade religiosa Yazidi soltos pelo EI na semana passada no Iraque.

Segundo informações do jornal britânico Mirror, a criança havia sido mantida em cativeiro com outras mulheres e meninas do grupo religioso minoritário, capturadas em junho passado. Na quarta-feira, os reféns soltos chegaram ao Curdistão. 

De acordo com a publicação, milhares de meninas e mulheres foram estupradas, torturadas, forçadas ao casamento e escravizadas pelos militantes.

No caso da menina de 9 anos, o voluntário Yousif Daoud afirmou em entrevista ao “Toronto Star” que a criança corre risco de morte se der à luz. “Essa menina é tão jovem, tão pequena, que ela morrerá se tiver o filho. Mesmo com cesariana, é muito perigoso. O abuso que ela sofreu a deixou mentalmente e fisicamente traumatizada”, disse Yousif.

Assim como ela, diversas moças retornaram grávidas. A maioria apresenta problemas de saúde e sinais de abuso e negligência.