Do Mais Goiás

Maus resultados do Goiás colocam técnico Augusto César sob pressão

Na atual temporada, Goiás tem aproveitamento de apenas 40%

Foto: Rosiron Rodrigues/Goiás

As 3 derrotas consecutivas do Goiás na temporada para Boavista (Copa do Brasil), Aparecidense e Jaraguá (Goianão) colocam um ponto de interrogação no trabalho do treinador Augusto César. Neste ano, o técnico comandou o time em cinco jogos, foram duas vitórias e três derrotas, um aproveitamento de apenas 40%.

Sem resultados, as críticas em cima do time e do treinador aumentaram. Tanto que um dos pedidos dos torcedores no momento, além de reforços, é a mudança no comando técnico. Porém o comandante se apega a boa campanha feita na última temporada, em que ele o auxiliar Glauber Ramos fizeram uma boa campanha na reta final da Série A.

“Tenho confiança. O torcedor sabe o trabalho que tenho feito aqui no Goiás. Podemos lembrar o trabalho do ano passado. Agora tivemos uma reformulação muito grande. Não é fácil fazer isso no futebol. Precisamos ter tranquilidade para poder sair dessa situação”, disse o comandante, que ainda ressaltou que o grupo precisa manter o foco nos objetivos.

“Tenho minhas convicções e tenho vivência no futebol. Não cai aqui de paraquedas, tenho praticamente 32 anos dentro do futebol, teve momentos bons e ruins. Estamos passando por uma reformulação muito e estamos colocando jovens para jogar. Precisamos de resultados, mas não podemos perder o foco”, finalizou o treinador.

Dos últimos anos, o trabalho só não supera negativamente a campanha de 2010, em que o clube em 5 jogos teve apenas 26% de aproveitamento. Foram 3 derrotas, um empate e uma vitória. Naquele ano, apesar do time de ter chegado a final da Sul-Americana, acabou rebaixado para a Série B do Brasileiro e foi semifinalista do Goianão.

Para tentar recuperar na temporada, o Goiás volta a campo neste domingo (4), às 15h30, no estádio Amintas de Freitas, para duelar contra o Jaraguá, pela 6ª rodada do Goianão.