Do Mais Goiás

Marginal Botafogo será reaberta nesta quarta-feira (3)

Dois trechos que vão ser liberados estavam interditados para obras de reparo desde o dia 14 de dezembro

Dois trechos interditados da Marginal Botafogo, em Goiânia,  vão ser reabertos nesta quarta-feira (3). A informação é da Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra). O órgão divulgou que a via, que estava interditada desde o dia 14 de dezembro para a realização de obras de reparo, vai ser liberada às 19h.

Os trechos danificados pelas chuvas do último mês ficam entre a Rua 67-A e Avenida Araguaia. Segundo a Seinfra, o local mais atingido fica próximo à Avenida Araguaia, no sentido que liga o Centro aos bairros em direção ao Setor Pedro Ludovico. Na mesma altura, no sentido oposto, um terceiro ponto também foi totalmente recuperado.

Durante entrevista coletiva concedida pelo secretário municipal Fernando Cozetti no dia 27 de dezembro, o prazo estabelecido para a conclusão da obra foi até este sábado (6). “Inicialmente nós tínhamos uma solução, que era reposicionar a parede do canal, mas identificamos que não seria muito seguro, então nós resolvemos fazer um serviço com mais segurança, uma intervenção mais pesada e definitiva”, explica o secretário.

O Diretor de Operações e Conservação da Secretaria Municipal Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra), Márcio José Corrêa, afirmou que o trabalho intenso permitiu o fim da obra antes do previsto. Até o momento, segundo o diretor, não há novas obras previstas para a Marginal Botafogo.

Solução definitiva

Construída em 1991, o canal da Marginal Botafogo hoje não comporta a quantidade de água que recebe nos dias de chuva forte em Goiânia. Para Cozetti, a concecpção do projeto foi errada. “São duas paredes que se encontram em V no final do canal, e esse local é onde você tem mais concentração de água, um maior esforço. Essa concepção do canal foi errada, mas é da década de 90 e, por outro lado, não sofreu manutenção que deveria ter sofrido ao longo dos anos para poder evitar esse problema”, explica.

Para resolver o problema em definitivo, a Prefeitura de Goiânia está buscando junto ao Ministério da Integração Nacional recursos para a obra de restruturação do trecho antigo da Marginal, que é do Cepal do Setor Sul até a Avenida Independência. “Nós já fizemos um plano de trabalho na ordem de R$35 milhões. Ele foi contigenciado porque o governo federal também está em dificuldades, mas agora no início do ano nós vamos voltar as tratativas”, garantiu Cozetti.