Queima de arquivo

Marcos Valério afirmou que Lula foi mandante da morte de Celso Daniel

Afirmação teria sido feita durante depoimento do empresário ao Ministério Público de São Paulo

Política

Da Redação
Do Mais Goiás | Em: 25/10/2019 às 18:57:01

Lula disse que sente vontade de passar seu aniversário junto das pessoas que estão acampadas em frente a PF desde quando foi preso, em abril de 2018 (Foto: Reprodução)
Lula disse que sente vontade de passar seu aniversário junto das pessoas que estão acampadas em frente a PF desde quando foi preso, em abril de 2018 (Foto: Reprodução)

O empresário Marcos Valério teria afirmado que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi um dos mandantes da morte do ex-prefeito de Santo André, Celso Daniel. A afirmação teria sido feita em um depoimento feito ao Ministério Público de São Paulo.

No depoimento, o empresário, acusado de desviar verbas para operar caixas de campanhas eleitorais nos anos 90, teria dito também que Ronan Maria Pinto, que participava de esquema de propina na prefeitura de Santo André, teria ameaçado envolver “a cúpula do Palácio do Planalto” na morte de Celso Daniel. Ele teria exigido dinheiro para ficar calado.

Marcos Valério disse também que conversou sobre a chantagem de Ronan com Lula. Ao informá-lo que o silêncio dele havia sido comprado, o então presidente teria respondido: “ótimo, graças a Deus”.

Celso Daniel foi morto em 2002. Ele foi sequestrado após sair de um restaurante em São Paulo. Dois dias depois, seu corpo foi encontrado com 11 tiros. A Polícia Civil encerrou as investigações afirmando que se tratava de um crime comum. Entretanto, o Ministério Público sustentou a tese de que se tratava de crime político.

De acordo com o órgão, o ex-prefeito foi assassinado porque resolveu encerrar um esquema de desvio de verbas na prefeitura de Santo André para alimentar um caixa dois do PT.

Com informações de Veja.