Combate às drogas

Marconi viabiliza ampliação de vagas para tratamento de dependentes químicos

Por meio do Grupo Executivo de Enfrentamento às Drogas (GEED), governo estadual viabiliza mais 700 vagas para tratamento de dependentes químicos em comunidades terapêuticas




O governador Marconi Perillo assinou, na tarde de hoje, contrato, representando o governo estadual, com instituições terapêuticas para que ofereçam mais 700 vagas de tratamento a dependentes químicos. Por meio do Grupo Executivo de Enfrentamento às Drogas (GEED), criado em 2012, o Governo de Goiás instituiu ampla política de prevenção às drogas e tratamento de dependentes químicos. Uma das ações consiste na compra de vagas em comunidades terapêuticas para tratamento dos usuários de drogas. O Governo de Goiás investirá R$ 6 milhões por ano na compra dessas 700 vagas.

Durante evento na sede do GEED, Marconi e a diretora geral do Grupo, Ivânia Fernandes, assinaram também convênio com o Hospital Geral de Goiânia Alberto Rassi (HGG-AR), e com o Sebrae. O HGG-AR cederá profissionais para atuarem no Centro Estadual de Avaliação Terapêutica Álcool e outras Drogas (CEAT), coordenado pelo GEED. O CEAT é responsável por fazer a triagem multiprofissional (médico, psicólogo e assistente social) do dependente químico para encaminhá-lo à comunidade terapêutica. O Sebrae, por sua vez, capacitará servidores públicos para atuarem na área de prevenção e inserção social.

“Nós estamos completando todo um ciclo de apoio aos dependentes químicos e às suas famílias. Temos o Credeq em funcionamento e outros em construção. Temos em Goiás dezenas de comunidades terapêuticas que, ao longo do tempo, se especializaram em cuidar de pessoas usuárias de drogas. E não dá para ignorar instituições tão sérias e experientes em uma área tão importante para a cidadania como essa”, afirmou o governador.

O processo de compra de vagas nas instituições terapêuticas pelo governo estadual se dá por meio da abertura de edital. Neste ano, as instituições ofereceram mais de mil vagas. O governador disse que o aumento da oferta é motivo de comemoração, e que o governo deve ampliar em pelo menos 50% o número de vagas para o próximo ano. Hoje, 31 instituições terapêuticas são parceiras do governo estadual.

“No passado queríamos comprar 700 vagas e conseguimos menos de 500. E agora a situação se inverteu. Primeiro, porque o GEED passou a oferecer muitos cursos de capacitação, e, segundo, porque se aproximou muito das comunidades terapêuticas, e tem demonstrado muito interesse em ter essas parcerias. Agora fizemos o edital para 700 vagas e apareceram mil interessadas. Isso é muito bom. Isso indica que mais pessoas estão envolvidas, que o governo se capacitou para trabalhar com as comunidades terapêuticas, e elas fizeram a mesma coisa”, observou Marconi, acrescentando que é feita uma triagem minuciosa para saber que tipo de dependente químico será atendido por essas instituições e quem deverá ser encaminhado ao Credeq.

Ele ressaltou que o governo estadual investe no enfrentamento às drogas também por meio do Credeq e de outras ações. “O Governo de Goiás tem políticas concretas em relação a esse setor tão importante para a vida das pessoas. Estamos testemunhando uma grande revolução”, disse. “Quando fomos criar o Credeq ouvimos muitas críticas de que não era necessário investirmos em obras tão grandes, de tamanho investimento nesse setor. E hoje estamos respondendo a esses críticos com o número de tratamentos que estamos conseguindo oferecer”, disse.