Eleições 2014

Marconi Perillo pode ser eleito no primeiro turno, aponta pesquisa Serpes/O Popular

Marconi Perillo (PSDB), candidato à reeleição, alcança 43,1% das intenções de voto na pesquisa estimulada




//
//

A sexta rodada da pesquisa Serpes/O Popular, divulgada neste domingo (28/09), aponta pela primeira vez maior chance de as eleições ao governo de Goiás serem finalizadas no primeiro turno. A pequisa foi realizadaentre os dias 22 a 26 de setembro.

Com oscilação positiva de 2,7 pontos em relação à pesquisa publicada há uma semana, o governador Marconi Perillo (PSDB), candidato à reeleição, alcança 43,1% das intenções de voto na pesquisa estimulada. O ex-governador Iris Rezende (PMDB) registrou oscilação positiva de 2 pontos e tem 24,2%.

O ex-prefeito de Senador Canedo Vanderlan Cardoso (PSB) manteve 10%. O ex-prefeito de Anápolis Antônio Gomide (PT) teve oscilação negativa de 2 pontos e aparece com 5,2%. Marta Jane (PCB) tem 0,6%, Alexandre Magalhães (PSDC), 0,2%, e Professor Weslei (PSOL), 0,1%.

Dos 801 entrevistados em 36 municípios, 9,6% afirmaram não ter decidido ainda em quem votar, 0,4% não votará e 6,5% responderam que vão anular o voto. A margem de erro da pesquisa é de 3,46 pontos porcentuais para mais ou para menos.

Considerando os votos válidos, que excluem nulos e indecisos, calculados pelo Serpes, o governador tem 51,57%, podendo variar de 47,8% a 55,4%. Para vencer no primeiro turno, o candidato tem de alcançar 50% mais 1.

Iris teria 29% dos votos válidos, podendo ir de 25,6% a 32,4% e Vanderlan, 11,96%, podendo variar de 9,5% a 14,4%. Gomide alcançaria 6,28%, com possibilidade de variar de 4,4% a 8,1%.

ESPONTÂNEA

Na pesquisa espontânea, em que os nomes dos candidatos não são apresentados, o governador tem 35,1% de intenções de voto – 2,6 pontos a mais que na rodada anterior. Iris tem 19,6%, 2,7 pontos a mais que na pesquisa divulgada há uma semana.

Vanderlan aparece com 7,6%, mesmo porcentual da rodada anterior. Já Gomide aparece com 4,4%, 1,2 ponto a menos. Quando os nomes não são mostrados, um quarto da população diz que ainda não decidiu o voto. Outros 6,6% afirmam que vão anular.

IRIS SUPERA MARCONI NA REJEIÇÃO

Pela primeira vez, a rejeição ao ex-governador Iris Rezende (PMDB) é maior do que ao governador Marconi Perillo (PSDB), embora em empate técnico. Questionados sobre em quem não votariam de jeito nenhum na disputa ao governo estadual, 23,5% indicaram o peemedebista, enquanto 22,2% apontaram o tucano.

O candidato do PSB, Vanderlan Cardoso, continua sendo o menos rejeitado entre os quatro principais candidatos – aparece com 5,9%. A resistência ao candidato do PT, Antônio Gomide, é de 8,2%. As respostas são múltiplas. Dos entrevistados, 42,4% afirmaram que não rejeitam ninguém e 4,6% não souberam responder.

No levantamento anterior, divulgado no dia 21, 23,5% se diziam resistentes a Marconi e 20,1% apontaram Iris como um nome em quem não votariam.

MARCONI AMPLIA FRENTE NO 2º TURNO

O governador Marconi Perillo (PSDB) ampliou a vantagem em simulações de segundo turno. Caso as eleições sigam para a segunda fase, o tucano ganharia de Iris Rezende (PMDB) com frente de 17,2 pontos porcentuais. Contra Vanderlan Cardoso (PSB), a vantagem seria de 28,4 pontos.

No levantamento anterior, divulgado no dia 21, as simulações apontavam Marconi à frente de Iris por 13,9 pontos e de Vanderlan, de 20,6 pontos.

De acordo com o novo levantamento, em um possível segundo turno, Marconi teria 50,2% contra 33% de Iris. Dos entrevistados, 8,2% afirmaram que anulariam o voto. No confronto com Vanderlan, o tucano teria 55,9% contra 27,5% do pessebista.