Tradição

Marconi participa do encerramento da Folia do Divino em Pirenópolis

Montado a cavalo e com a bandeira do Divino Pai Eterno, governador acompanha parte do trajeto final da festa, que dura nove dias




O governador Marconi Perillo participou na tarde deste domingo (8/5), em Pirenópolis, da tradicional Chegada da Folia do Divino Espírito Santo. Montado a cavalo e empunhando a Bandeira do Divino, Marconi acompanhou parte do trajeto do encerramento da festa, que neste ano tem como imperador o pirenopolino Jenilvado de Sá.

“Sempre recebi e ajudei os foliões e a gente percebe o quanto as pessoas de Pirenópolis valorizam nosso folclore e esse patrimônio imaterial que são as suas tradições”, afirmou Marconi. “É uma alegria para mim estar participando de novo da Chegada da Folia do Divino Espírito Santo aqui na cidade de Pirenópolis. Eu já faço isso há quase 30 anos e é sempre para mim uma emoção apoiar o folclore e as mais bonitas tradições de nosso Estado”, disse o governador.

COMO COMEÇOU

A Folia começou em Portugal, quando a Rainha Isabel de Castela consagrou seu reino ao Divino Espírito Santo. Veio para o Brasil e para Pirenópolis durante o Período Colonial. Em Pirenópolis, a Folia dura nove dias, período em que percorre nove propriedades rurais, que servem como pouso para a Bandeira do Divino Espírito Santo.

Durante a estada nas propriedades, os foliões promovem rodas de orações para o Divino. No nono e último dia da festa, a bandeira é depositada na casa do Imperador Anual da Folia. Há 50 anos, a Folia parte da casa de Otávio Jordão, tradição que se mantém mesmo após a sua morte.