Do Mais Goiás

Marcão, ex-Atlético, marca e Figueirense bate Corinthians

Time é derrotado por 1 a 0, na noite desta quarta-feira, no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. Marcão anotou o único gol da partida aos 38 minutos do segundo tempo

Sem aproveitar o embalo da vitória no clássico de domingo, o Corinthians não resistiu ao Figueirense e foi derrotado por 1 a 0, na noite desta quarta-feira, no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. Marcão anotou o único gol da partida aos 38 minutos do segundo tempo.

O resultado tirou o time paulista do G4 pela primeira vez desde a 8ª rodada do Brasileirão e reabilitou a equipe catarinense na tabela. Com 40 pontos, o Corinthians caiu para o quinto lugar – pode terminar a rodada em 6º – e ficou ainda mais distante do líder Cruzeiro, que voltou a vencer nesta quarta e chegou aos 52.

Já o Figueirense, há quatro jogos sem vitória, subiu para os 29 pontos e figura agora em 12º lugar. O time catarinense repetiu nesta noite o placar obtido na partida contra o Corinthians no Itaquerão, no primeiro turno, quando impediu que o anfitrião buscasse sua primeira vitória no novo estádio.

O JOGO
Há quatro jogos sem vencer, o Figueirense aproveitou o apoio da torcida e a apatia do Corinthians para tomar a iniciativa da partida e buscar o ataque. E, com uma postura mais ofensiva, criou as melhores chances de gol e pediu pênalti logo aos 4 minutos de jogo, em um toque de mão de Danilo dentro da área, semelhante ao de Antonio Carlos, do São Paulo, no clássico de domingo. O árbitro ignorou o lance.

Após protestar, o time da casa voltou ao ataque e quase abriu o placar aos 18. Pablo bateu de fora da área e exigiu grande defesa de Cássio, que não evitou o rebote. Mas defendeu o chute de Marco Antônio dentro da pequena área logo na sequência. Dois minutos depois, Marquinhos cruzou, Cássio passou em branco, mas Uendel afastou a bola e salvou a equipe visitante.

A tentativa de pressão dos catarinenses parava com frequência na boa disposição da defesa corintiana. E na falta de pontaria dos seus atacantes. As jogadas se sucediam, mas com limitações técnicas no último passe ou na finalização.

O Corinthians falhava no mesmo fundamento. Renato Augusto desperdiçou grande jogada aos 25 ao pegar mal na bola e mandá-la na lateral. Malcom, em outra finalização de longe, também acertou a lateral, aos 43.

O time paulista jogava à espera do contra-ataque, porém era lento na saída de bola. Apenas Danilo, grande destaque no clássico do fim de semana, movimentava o meio-campo. Elias estava apagado e Renato Augusto jogava mais avançado, sem participar das principais jogadas.

Enquanto isso, o Figueirense seguia buscando o ataque. Aos 47, Marco Antônio cobrou falta na área e Thiago Heleno desviou de cabeça para o gol. O árbitro, contudo, assinalou impedimento e anulou o lance.

O segundo tempo teve início semelhante. Logo aos 35 segundos, Pablo arriscou de longe e mandou rente ao travessão de Cássio. O Corinthians, porém, mostrou maior reação e passou a ser mais ativo em campo. Com Danilo cansado, Mano Menezes apostou em Jadson para renovar o meio-campo.

Mais atento em campo, o Corinthians cresceu e já agredia o Figueirense com mais frequência. A partir da metade da segunda etapa, a situação se invertia e era a equipe catarinense quem atuava na retranca, buscando jogo só na base do contra-ataque.

Mas o Corinthians seguia com dificuldade para finalizar. Na melhor chance do jogo, Luciano descolou grande passe para Guerrero, que, sem marcação dentro da área, enfiou o pé e carimbou o travessão, aos 37.

E, justamente quando os visitantes dominavam o jogo e se aproximavam do gol, o Figueirense marcou o gol da vitória, aos 38 minutos do segundo tempo. Em escanteio na área, Gil não acompanhou Marcão, que cabeceou à frente de Cássio e mandou para as redes.

Na próxima rodada, o Corinthians vai encarar o Atlético-PR, domingo, na Arena da Baixada. O Figueirense jogará novamente em casa, desta vez contra o Palmeiras, em duelo direto para se afastar da zona de rebaixamento.

FICHA TÉCNICA:
FIGUEIRENSE 1 x 0 CORINTHIANS

GOL – Marcão, aos 38 minutos do segundo tempo.
CARTÕES AMARELOS – França e Jefferson.
ÁRBITRO – Ricardo Marques Ribeiro (Fifa/MG).
RENDA – R$ 302.335,00
PÚBLICO – 10.245 pagantes (10.559 no total).
LOCAL – Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC).

FIGUEIRENSE – Tiago Volpi; Leandro Silva, Thiago Heleno, Nirley e Marquinhos Pedroso; Paulo Roberto, Marco Antônio, França, Giovanni Augusto (Jefferson); Everaldo (Marcão) e Pablo (Clayton). Técnico: Argel Fucks.

CORINTHIANS – Cássio; Fagner, Gil, Anderson Martins e Uendel; Ralf, Elias (Lodeiro), Renato Augusto e Danilo (Jadson); Guerrero e Malcom (Luciano). Técnico: Mano Menezes.