Corinthians

Mano admite ‘constrangimento’ por indefinição para 2015

Ele tem contrato até dezembro e não sabe se irá continuar à frente da equipe em 2015 mesmo com a vaga na Libertadores praticamente assegurada




Mano Menezes revelou que não gostou da forma como está sendo conduzida uma possível troca de técnico no Corinthians. Ele tem contrato até dezembro e não sabe se irá continuar à frente da equipe em 2015 mesmo com a vaga na Libertadores praticamente assegurada. A indefinição quanto a sua permanência se dá por causa das eleições à presidência do clube em fevereiro.

“Criou um certo constrangimento. A questão foi mal conduzida e exigiu da gente muito profissionalismo em um momento delicado. Tive de mostrar aos jogadores que isso era o menos importante. Muita gente ficou tratando esse assunto publicamente”, afirmou o treinador em entrevista ao SporTV na tarde desta terça-feira.

Na entrevista, concedida antes do treino no CT Joaquim Grava, Mano Menezes não quis revelar sequer se gostaria de continuar no clube caso fosse feita uma proposta pela diretoria. “Meu coração me disse para eu ficar calado e classificar o time para Libertadores. Depois, posso falar.”

Na segunda-feira, Gobbi voltou a falar que o Corinthians terá um técnico em janeiro em vez de um interino, como ele próprio havia dito anteriormente. O presidente não quis confirmar se Mano continua ou não e disse que irá levar o assunto aos postulantes ao cargo que ele ocupa. A ideia é ter uma reunião de consenso.

O problema é que o candidato favorito a vencer as eleições, o ex-diretor Roberto de Andrade, defende o retorno do técnico Tite. Mano evitou fazer comparações entre seu trabalho e o do ex-treinador e fez uma ressalva quando foi questionado se ambos têm estilos parecidos. “Não, eu sou mais ofensivo.”