Povo na rua

Manifestação em Goiânia chama impeachment de golpe e pede “Fora, Temer”

Protesto foi iniciado em concentração na porta da Assembleia Legislativa e seguiu até a Praça Universitária




O processo de impeachment, concluído na última quarta-feira (31), foi alvo de uma manifestação, intitulada “#foratemer Goiânia” realizada nas ruas de Goiânia na noite de sexta-feira (2). Organizado pela Frente Brasil Popular Goiás, que reúne partidos políticos, entidades classistas e movimentos sociais contrários ao governo Michel Temer (PMDB), o protesto levou cerca de mil pessoas a participar do ato. A Polícia Militar (PM) informou que não faz mais estimativa de participantes.

Com um carro de som e faixas, os manifestantes saíram da porta da Assembleia escoltados pela PM e seguiram até a Praça Universitária com gritos de “Fora, Temer”, “golpistas, fascistas, não passarão” e “olê olê olê olé, fora, Temer”.

Entre as entidades classistas que participaram do ato contra o processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e o governo Temer está a Central Única dos Trabalhadores Goiás (CUT-GO). Durante a manifestação, um dos participantes afirmou que “é nas ruas que vamos conseguir a consciência da classe trabalhadora e expulsar os golpistas”. Em seguida, gritos de “é com pequi e cantinão que o Goiás vai fazer revolução”.

A manifestação foi declarada como uma resistência às ameaças aos direitos trabalhistas e previdenciários representados pelo governo federal liderado por Michel Temer. Faixas traziam as frases “Fora, Temer”, “Reforma Política sim, Reforma da Previdência não”, “Não à criminalização dos movimentos sociais” e “Não reconhecemos governo golpista; Fora, Temer”.