Do Mais Goiás

Mandetta: acompanhe ao vivo o depoimento do ex-ministro à CPI da Covid

Depoimento é um dos mais aguardados para apurar a conduta de Bolsonaro durante a pandemia

Após entrevista, Mandetta perde apoio entre ministros do governo
Mandetta: acompanhe ao vivo o depoimento do ex-ministro à CPI da Covid (Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

O ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, foi o primeiro escolhido pelos senadores da CPI da Covid para prestar esclarecimentos sobre a conduta da pasta e os embates com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no combate à pandemia. Após deixar o cargo, Mandetta se tornou um dos principais críticos do governo, que chegou a classificar como genocida.

Mandetta ficou no cargo de ministro da Saúde de janeiro de 2019 a abril de 2020, início da pandemia. Quando ele foi demitido, a média móvel de mortes pela Covid era de 142 óbitos por dia — hoje é de 2.375. Mais de 407 mil pessoas morreram no Brasil em razão da doença desde que a doença chegou ao Brasil.

Um dos entraves para permanência de Mandetta no Ministério da Saúde foi seu posicionamento em defesa do isolamento social, o qual segundo ele e outros especialistas pode frear o avanço da doença. Mandetta também se colocou contra o uso de cloroquina e outros medicamentos sem eficácia comprovada contra Covid para o “tratamento precoce” de infectados.

Nelson Teich

Ainda nesta terça-feira (4), Nelson Teich será ouvido pelos senadores, às 14h. Ele foi o ex-ministro que teve passagem relâmpago no cargo, ficando apenas 28 dias.

Na quarta-feira (5), será a vez de Eduardo Pazuello. O depoimento do ex-ministro é um dos mais aguardados devido à descoberta de supostas negligências da pasta com a situação do oxigênio em Manaus e o gasto com medicamentos sem eficácia e o envio dos mesmo à capital amazonense.

Por fim, na quinta-feira (6), a CPI receberá o atual ministro da pasta, Marcelo Queiroga e o presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antônio Barra Torres.