AUTOMEDICAÇÃO

Mais um médico morre vítima de coronavírus em Goiânia

Josias Rosa da Silva, de 76 anos, dizia que ele mesmo ia se curar. Por isso, não foi a um hospital


Laylla Alves
Do Mais Goiás | Em: 02/07/2020 às 20:42:45

(Fotos: Redes Sociais)
(Fotos: Redes Sociais)

O médico Josias Rosa da Silva, de 76 anos, morreu nesta quarta-feira (1), vítima de coronavírus em Goiânia. Ele era obstetra e ginecologista no Hospital Ruy Azeredo, antigo Monte Sinai, e descobriu a doença há 14 dias.

A filha de Josias, Daniela Rosa, diz que embora as consultas no hospital tivessem reduzido drasticamente, o pai continuava a sair muito de casa. O médico ia pelo menos uma vez na semana ao hospital. Quando apareceram os primeiros sintomas da covid-19, ele mesmo se isolou em casa.

Daniela é farmacêutica e afirma que o pai não ficou internado porque estava convicto de que poderia se curar sozinho. Comprou remédios e começou a usá-los por conta própria. Segundo a filha, Josias não queria se tratar em um hospital porque interpretou os sintomas como leves.

O médico perdeu o olfato e o paladar primeiramente. Depois, começou a reclamar de fraqueza. Há uma semana, sentiu febre.

“Era um homem muito sistemático, trabalhador. Dizia que iria morrer trabalhando, porque amava a medicina. Era aquele marido e pai protetor, fazia de tudo pra ver a família bem. Adorava as amizades que cultivou ao longo dos anos, sempre foi um homem de muitos amigos. Só nos transmitiu coisas boas, nos ensinou a ser gente” disse Daniela.

Segundo a farmacêutica, a família pediu, ao longo dos 14 dias, que ele fosse se tratar em um hospital, mas ele se recusou. Nenhum membro da família fez teste para saber se também foi contaminado, já que nenhum deles está com sintomas da doença.

Em nota de pesar, o Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego) disse que se solidariza com a família, os amigos e os médicos goianos neste momento de dor.