Direito Digital

Mais Goiás participa de debate sobre Direito Digital

O evento ocorre nesta quinta e sexta-feiras no Shopping Lozandes, em Goiânia


Artur Dias
Do Mais Goiás | Em: 08/11/2018 às 20:55:38

(Foto: Bárbara Zaiden - Mais Goiás)
(Foto: Bárbara Zaiden - Mais Goiás)

A editora do Portal Mais Goiás, Thaís Lobo, participa de um debate sobre Direito Digital na noite desta quinta-feira (8).

A temática é liberdade de expressão e remoção de conteúdo ilícito. O evento é organizado pelo Instituto Goiano de Direito Digital (IFGDD) e ocorre no Shopping Lozandes, em Goiânia.

“A remoção de conteúdo pode ser feita por decisões judiciais, como ocorreu durante as eleições, em que tivemos que retirar material de determinado candidato e inserir de outro. Isso repercutiu muito. Ou quando erramos e fazemos algum tipo de retratação”, explicou Thaís.

A editora deste portal ainda comentou o processo de colaboração de leitores e envio de informações que muitas vezes podem conter erros. “Nesses casos, utilizamos a regra básica do jornalismo que traz a necessidade de três fontes para checar a informação”, disse.

Também participam da mesa a presidente da Federação Nacional de Jornalistas (Fenaj), Maria José Braga, e o professor de Direito Digital, José Milagres. A mediação é do jornalista João Camargo Neto.

Sobre liberdade de imprensa e expressão, Camargo citou o pacto da Organização das Nações Unidas (ONU), segundo o qual discursos de ódio e preconceito não são liberdade de expressão.

Foto: Bárbara Zaiden

“Desinformação tem impacto social tremendo. Até onde a liberdade de expressão pode ir de maneira ética, correta, sem manipular e sem criar caixas de ressonância?”, completou Milagres.

A presidente da Fenaj lembrou a importância de que os debates sobre Comunicação dialoguem com a sociedade e os profissionais de outras áreas, sem se restringir a jornalistas ou comunicadores. E lembrou a necessidade de regulação da imprensa. E a remoção de informações falsas, as popularmente chamadas fake news, da internet.

“Quem conhece o conceito de notícia sabe que não pode ser fake. Se é fake, não é notícia. Se é notícia, não é fake. É uma forma polida de dizer que existem notícias circulando na rede mundial de computadores. Como tratar mentiras senão como crime?”, disse Maria José.

O evento tem continuidade nesta sexta-feira (9), com temas variados ligados à tecnologia, como startups, leis ligadas ao comportamento na internet, comunicação, educação de crianças na internet.