Do Mais Goiás

Mais de 11 mil mortos pela Covid em Goiás possuíam alguma comorbidade

Entre os registros de enfermidades pré-existentes estão doenças cardiovasculares, diabetes e doenças respiratórias

Das mais de 17 mil mortes em razão da Covid-19 em Goiás, 11.225 pessoas possuíam algum tipo de comorbidade (Foto: Jucimar de Sousa / Mais Goiás)
Das mais de 17 mil mortes em razão da Covid-19 em Goiás, 11.225 pessoas possuíam algum tipo de comorbidade (Foto: Jucimar de Sousa / Mais Goiás)

O estado de Goiás atingiu, nesta quinta-feira (10), a marca de 17.777 mortes em decorrência das complicações da Covid-19. Deste número, 11.225 pessoas possuíam algum tipo de comorbidade. Entre os registros de enfermidades pré-existentes estão doenças cardiovasculares, diabetes e doenças respiratórias. Os dados são da Secretaria da Saúde (SES) e estão disponíveis no painel eletrônico criado pela pasta estadual.

Conforme a SES, 5.522 pessoas que morreram em razão do coronavírus já possuíam doença cardiovascular. Outras 4.251 possuíam diabetes e 1.067 tinham alguma doença respiratória. Além disso, os dados da secretaria apontam 309 vítimas da Covid com imunossupressão (doenças autoimunes).

Também foram registradas mortes de 55 grávidas e 21 puérperas (mulheres com até 45 dias após o parto) com comorbidades. As doenças preexistentes deste grupo, porém, não constam no painel eletrônico.

Ainda conforme a pasta, a taxa de letalidade da doença no estado é de 2,82%. Isto significa que Goiás tem 253 mortes para cada 100 mil habitantes.

Perfil

Nesta semana, um levantamento do Mais Goiás com base nos dados da Secretaria da Saúde mostrou que homens, pardos, com doença cardiovascular e idade entre 60 e 69 anos são maioria das vítimas no estado.

A doença, apesar de contaminar mais mulheres, mata mais homens. Ao todo, 336.629 pessoas do sexo feminino foram contaminadas contra 295.466 do sexo masculino. As mortes, no entanto, acometeram mais homens (10.132) do que mulheres (7.645).

A maioria das vítimas fatais possuía idade entre 60 e 69 anos (4.229). Em seguida, vêm aqueles entre 70 e 79 (4.057) e maiores de 80 anos, com 3.380 registros. Por outro lado, as faixas etárias com menos mortes são: de 10 a 14 anos (9); de 15 a 19 anos (20) e menores de 10 anos (27).

Com relação à raça/cor, a maior quantidade de óbitos ocorreu em pessoas autodeclaradas pardas (8.783). Até o momento, a Covid-19 já matou 3.951 brancos, 668 pretos, 278 amarelos e 15 indígenas. A raça/cor é ignorada em 3.745 mortes.