DADOS DO BEM

Mais 13 municípios goianos iniciam testagem em massa de covid-19

Aplicativo "Dados do Bem" indica quem deve fazer o exame RT-PCR para diagnosticar o contágio do novo coronavírus. Plataforma também indica quando e onde a testagem será feita


Jessica Santos
Do Mais Goiás | Em: 04/08/2020 às 13:47:32

Mais 13 cidades goianas iniciam, nesta semana, a testagem em massa de covid-19 pelo aplicativo
Mais 13 cidades goianas iniciam, nesta semana, a testagem em massa de covid-19 pelo aplicativo "Dados do Bem". (Foto: Eduardo Pinheiro/Mais Goiás)

Mais 13 cidades goianas iniciam, nesta semana, a testagem em massa de covid-19 pelo aplicativo “Dados do Bem”, em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). A ferramenta oferece um questionário com sintomas da doença e encaminha pacientes com suspeita do novo coronavírus para a realização do exame RT-PCR. Objetivo é rastrear e monitorar a população com suspeita ou diagnóstico da doença em todo o Estado.

Ao todo, 78 municípios foram selecionados pela Secretaria de Saúde (SES-GO) para ampliar a testagem. Adesão tem ocorrido de forma gradual em todo o Estado. O serviço já está em funcionamento em Goiânia desde a última semana.

Outras oito cidades tornaram-se aptas a realizar os testes nas pessoas selecionadas pela plataforma na segunda-feira (3): Americano do Brasil, Aragarças, Hidrolândia, Nova Crixás, Pirenópolis, Quirinópolis, Santo Antônio de Goiás e Vianópolis.

Nesta terça-feira (4), os municípios de Ceres, Rubiataba e Valparaíso devem aderir ao sistema e na quarta-feira (5) será a vez de Bela Vista e Crixás.

De acordo com a SES, a entrada das demais cidades será realizada de forma gradual, à medida que eles assinarem um termo de adesão. No termo, as prefeituras se comprometem a disponibilizar locais de coleta e inscrever equipes para o treinamento. A Secretaria de Saúde afirma, ainda, que o processamento dos exames será ampliado e pode-se chegar a mais de quatro mil testes por dia em todo o Estado.

Autoavaliação

O aplicativo “Dados do Bem” está disponível gratuitamente nas lojas virtuais para Android e iOS. Depois de baixar a ferramenta, a população terá de fazer uma autoavaliação. Com base nas respostas ao questionário, o aplicativo fará uma triagem. A pessoa que se enquadrar nos critérios receberá um convite para fazer o exame RT-PCR.

Quem tiver indicação para fazer o exame receberá no celular um voucher com um QR Code, que será escaneado na unidade de saúde indicada no app. O agendamento do teste se dará exclusivamente pela ferramenta. A Secretaria ressalta que a comunicação é feita pela própria plataforma e que o aplicativo não envia mensagens por WhatsApp.

Caso o resultado dê positivo, o infectado indicará até cinco pessoas com quem ele tem mais contato. Cada um desses indicados receberá uma mensagem no celular, com o voucher, e será convidado a também fazer o teste. Dessa forma, o aplicativo consegue mapear a população afetada pelo novo coronavírus. O rastreamento permite identificar com maior precisão como está ocorrendo a propagação do vírus em cada cidade. Desta forma, estratégias de isolamento social ou flexibilização serão ainda mais direcionadas.

Adesão

Segundo a SES, até a manhã de segunda-feira (3), 26.176 moradores de Goiás haviam feito download do aplicativo. Destes, 16.218 são mulheres e 10.038 homens. A maior parte dos cadastros (16.058) é registrada em Goiânia, onde a testagem por meio da ferramenta começou há uma semana.

Na capital, os testes pelo aplicativo são agendados para o Hospital de Campanha de Goiânia (HCamp) e na Unidade de Saúde da Família (USF São Francisco). Ainda nesta semana a Prefeitura de Goiânia deve disponibilizar a aplicação de testes em mais três unidades básicas de saúde.